Ninguém muda ninguém

dsc_6453

Essa é uma verdade universal e já escrevi sobre ela diversas vezes por aqui e sob óticas diferentes. Porém, há sempre algo a mais a ser acrescentado. Farei uma breve reflexão a partir das palavras do psiquiatra e escritor Flávio Gikovate, confira!

*********************

Sendo verdade a ideia de Platão, de que o amor deriva da admiração, temos que concluir que quem ama o rude e egoísta admira esse modo de ser.

Para uma pessoa amar alguém tão diferente do seu próprio modo de ser terá forçosamente que ser portadora de uma autoestima muito precária.

Outro fator que pode fazer com que uma pessoa se apegue a uma relação na qual é mal tratada é a esperança: “quem sabe um dia ele irá mudar”!

A mistura da baixa autoestima com uma certa ideia de grandeza pode levar uma pessoa a pensar que, aos poucos, ela irá ajudar o amado a mudar.

O resultado final é sempre o mesmo: o que ama suporta anos de ofensas e humilhações antes de fazer o que deveria ter feito logo: se afastar.

Pessoas com boa autoestima e com uma razão forte só se interessam por relações em que haja correspondência: amar e ser amado do mesmo modo!

Flávio Gikovate

***********************

É uma visão muito infantil e vaidosa achar que nós temos algum poder para mudar as outras pessoas. Você precisa definitivamente colocar essa ideia na sua mente: NINGUÉM MUDA NINGUÉM, nunca, jamais!

O máximo que podemos fazer é INFLUENCIAR através principalmente das nossas atitudes, e aqui acolá, através das nossas palavras, mas elas têm um poder muito menor.

O que estou falando agora lembra aquele ditado que certamente você já deve ter ouvido: “Palavras convencem! Testemunhos arrastam!”. Ela é muito verdadeira. Se você apenas fala sobre mudanças e novas perspectivas e fala de um jeito interessante, instigante e motivador, o que vai acontecer é o que o filósofo Leandro Karnal sempre brinca nas suas palestras, você gerará uma reação bovina: “Uhnnnnnnnn”!

Mas desse “Uhnnnnnnnn” para uma atitude concreta de mudança de pensamentos, de comportamentos e sentimentos, existe um abismo separando.

Portanto! É uma mensagem bastante simples a que estou passando, mas no sentido de lhe dar um chacoalhão mesmo. Vamos parar de bancar o herói? O super homem ou super mulher?

As pessoas que tentam fazer isso quase sempre são as que mais sofrem e por isso se mantém em ciclos de vida doentios que deveriam ter sido encerrados há séculos, mas que não foram por causa do medo, dos receios, da culpa, mas acima de tudo, da vaidade!

Tenho um desejo forte de levar mais pessoas a compreenderem de fato o que é ter uma atitude vaidosa.

Em resumo é isso aqui: é você fazer qualquer coisa que fira diretamente a sua ESSÊNCIA, mas você faz para manter uma autoimagem ilusória, seja ela qual for.

Por exemplo. Você é uma mãe trabalhadora, uma dona de casa exemplar e faz tudo para agradar os filhos e o marido, mas nunca é elogiada ou valorizada pelos esforços pessoais. Então você fica com raiva, ou chora em silêncio se sentindo injustiçada, mas não faz nada para mudar essa situação.

Não chega para os filhos e o marido dizendo que isso é INJUSTO, que as responsabilidades devem ser divididas igualmente entre todos na família.

Ahh! Tem um problema aí! Muitas vezes você acha que faz tudo de um jeito melhor do que eles, não é? Você diz: “Mas se eu tomar essa iniciativa, eles não vão fazer direito…”. Aí o problema já cresceu, porque além de ser uma super mulher, ainda tem o tal do perfeccionismo e ainda menospreza a capacidade de realização dos outros por causa desse falso complexo de superioridade…

Enfim! Dei esse exemplo simples para falar que muitas das chamadas “injustiças” não são bem injustiças, por isso que coloquei entre aspas.

Na realidade, o que acontece é simplesmente a LEI DA ATRAÇÃO atuando divinamente bem para lhe ensinar que NÃO É POR AÍ.

Que tal começar a se autovalorizar mais hein? Tenho certeza que se você buscar o AUTOCONHECIMENTO com firmeza, determinação e afinco, essas injustiças pouco a pouco deixarão de acontecer na sua vida, porque você deixará de dar abertura a elas, entende?

Você pensará mais ou menos assim!

“OK! Vou dar uma chance de fulano(a) mostrar que merece estar ao meu lado ou convivendo comigo. Mas deixarei bastante claro que tal coisa e tal coisa eu não admito. Se ela tornar a repetir essas mesmas coisas que não permito, simplesmente direi: obrigado por você ter participado da minha vida, mas de agora em diante, não poderemos mais seguir juntos ou dividirmos o mesmo teto…”.

Essa é uma atitude de CORAGEM que muitos não fazem e por isso amargam anos, às vezes décadas de sofrimento convivendo com pessoas egoístas que só sugam e geram desconforto.

Eu sei que esse é um assunto que “dá pano pra manga”, mas vou ficando por aqui para que esse texto não se torne tão extenso e cansativo.

Concluo com uma das máximas dos estudos da espiritualidade aliado à prosperidade que sempre falo quando converso com as pessoas. Reflita com carinho sobre todas essas ideias, OK?

“Ninguém muda ninguém. Mas a minha mudança pode mudar todos ao meu redor”.

Mude você e desta forma você estará mudando o mundo!…

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 27 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia. Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida. Também escrevo nos blogs "Para além do agora" e "Universo de Raul Seixas". www.paralemdoagora.wordpress.com www.universoderaulseixas.wordpress.com Sejam todos bem-vindos ao "Artesanato da mente"...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *