Eu não tenho convicção de nada

na_praia

Tenho refletido bastante sobre o quanto todos nós não sabemos de quase nada e mesmo assim, muitas vezes fingimos que sabemos e temos a atitude arrogante de nos expressar como se soubéssemos…

Farei uma breve reflexão sobre a nossa ignorância a partir de uma palavra que pouco a pouco estou retirando do meu dicionário pessoal: CONVICÇÃO.

Acho interessante, porque até mesmo se você fizer uma pesquisa pelo blog, verá que escrevi essa palavra em vários textos, mas sabemos que a vida é mudança não é mesmo? A todo momento podemos aprender novas perspectivas, ver por novos ângulos etc.

Há alguns meses ouvi de um grande amigo uma frase que ficou entranhada em mim. Nem vou citar seu nome porque ele bem sabe que a autoria da frase não é dele, mas se trata de uma sabedoria milenar que ele soube sintetizar numa frase elegante e impactante.

“A única convicção que eu tenho é a de que eu não tenho convicção de nada”

Maravilhosa não é?

É exatamente assim que eu venho pensando ultimamente e isso cada vez mais tem se tornado verdade na minha vida.

Mas provavelmente muitos nessa hora se perguntem: “Mas como eu posso passar algum crédito? Como posso ser compreendido pelos outros se não tenho convicção de nada?”.

Esse questionamento é interessante, mas respondo a você me apoiando nos ombros de um dos maiores gigantes que esse mundo já teve, SÓCRATES.

É atribuída a ele a famosa frase: “Só sei que nada sei…”.

Bem! Agora novamente faça a mesma pergunta logo acima? Precisa de mais palavras? Sócrates é simplesmente um dos maiores avatares da história da humanidade. Ele fez um “rebuliço” tão grande no seu tempo que causou um caos social e as pessoas ignorantes que nada entendiam do que ele queria ensinar ficaram incomodadas com a sua presença e ele acabou sendo assassinado com um veneno chamado cicuta.

Ele queria libertar a mente aprisionada e cheia de medos do povo da Grécia, e por estar conseguindo tornar cada vez mais pessoas LIVRES das arramas da ignorância, foi assassinado cruelmente.

Da mesma forma que ele aconteceu com Jesus Cristo, com o Osho, mas também com seres humanos maravilhosos como o Gandhi, o John Lennon, o Martin Luther King entre tantos outros…

Com tantos sábios que se tornaram imortais por questionarem, por não terem tantas convicções, venho a partir desse pequeno texto também lhe convidar a diminuir cada vez mais as suas certezas. Aprenda que as certezas criam algemas na gente, e estas acabam se estendendo para as outras pessoas!

É dessa forma que as seitas e as doutrinas fechadas vão se estabelecendo.

Aproveito esse pensamento e a época da escrita desse texto para fazer uma crítica que considero importante.

No dia 29/11/2016 houve um acidente que ficará tristemente marcado na história do nosso país. A morte de 75 pessoas que compunham a equipe do time Chapecoense de Santa Catarina.

O país inteiro ficou de luto e extremamente triste com a morte de tantas pessoas jovens, saudáveis e repletas de sonhos de futuro.

Eu fiquei sabendo de pessoas que falaram asneiras terríveis, de uma insensibilidade que beira ao absurdo. Pessoas que na sua arrogância ainda se acham espiritualizadas…

Muitos se pronunciaram dizendo que mortes coletivas acontecem por causa disso e daquilo. Que tudo faz parte de um plano arquitetado por Deus bla bla bla.

Pior do que isso, foi pessoas que disseram estupidamente que os jogadores e membros da equipe poderiam não estar em competições de futebol, mas na igreja rezando.

Eu leio ou escuto essas coisas e fico com o meu sangue fervilhando, tentando conter a raiva. Nessa hora de tanta dor e de tanto sofrimento por parte das famílias, vem essas pessoas ignorantes com moralismos, com regras e com um catálogo de certezas! Sinto muito. Jamais concordarei com nada disso.

Eu concordo sim com o SILÊNCIO e com o AMOR mandado através de orações silenciosas e conectadas com as famílias das vítimas, que foi o que procurei fazer. O nome disso é EMPATIA, é se colocar no lugar do outro, sabendo que não existem respostas para tudo.

Se alguém me perguntar porquês em relação a esse acidente a única resposta que terá de mim se chama SILÊNCIO.

Nós precisamos aprender a ser mais humildes e internalizarmos a tão conhecida frase do Shakespeare: “Há mais mistérios entre o céu e a terra do que se pode imaginar nossa vã filosofia”.

Shakespeare! Ele sim era um verdadeiro sábio!

Concluo esse texto com uma das frases que me inspirou a escrever esse texto, atribuída ao filósofo brasileiro Luiz Felipe Pondé: “Você está começando a amadurecer quando começa a não ter certeza do que você sabe”

 

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 28 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia. Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida. Também escrevo nos blogs "Para além do agora" e "Universo de Raul Seixas". www.paralemdoagora.wordpress.com www.universoderaulseixas.wordpress.com Sejam todos bem-vindos ao "Artesanato da mente"...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *