É bom ser ridículo

Esse sabia ser ridículo!
Esse sabia ser ridículo!

Outro dia estava lendo uma entrevista com o escritor, humorista e ator Gregorio Duvivier que me fez refletir bastante sobre um tema bem pouco abordado em artigos, livros ou blogs, o RIDÍCULO.

Infelizmente, vivemos em uma sociedade que trata esse tema de forma negativa, como se fosse uma afronta à nossa dignidade, à nossa honra, nossa imagem pessoal e coisas assim.

Venho falar para você que tudo isso é bobeira, e uma bobeira arquitetada para você não mostrar seu poder e todos os seus valores humanos para o mundo!

Como gosto muito de conhecer as raízes das palavras, a etimologia da palavra ridículo é incrível. Veja!

RIDÍCULO = AQUELE QUE É DIGNO DE RISO

Não é incrível? Pois é! Ser ridículo é ser AUTÊNTICO, ESPONTÂNEO, INGÊNUO, NATURAL… é ser como uma criança pequena que vive dentro da sua essência, sem medo do que os outros vão pensar ou dizer. Enfim! Vamos às palavras do grande Gregorio Duvivier.

“A gente tem quer abraçar o ridículo, porque é o que temos de mais poderoso. Ele é o que nos torna comunicáveis. A gente só se relaciona com os outros por meio da aceitação do nosso ridículo, e é isso que gera carisma e empatia: quando você demonstra fraqueza, quando você abre a guarda. As pessoas ficam muito defendidas no dia a dia, elas escondem o ridículo, soterram e recalcam ele, mas acho que trazer o ridículo à tona, abraçá-lo e aceitá-lo são os primeiros passos para a convivência social.”

Gregorio Duvivier

Link: Entrevista Gregorio Duvivier

****************

Você vê como é lindo ser ridículo? Você sabia que a maioria dos grandes empresários, dos grandes atores, dos grandes apresentadores de TV, dos grandes esportistas e por aí vai, eram ou são ridículos?

Ficou chocado? É meio chocante mesmo! Digo isso por causa de uma palavrinha mágica chamada FRACASSO. Todos que cresceram exponencialmente dentro de suas carreiras, em algum momento tiveram grandes fracassos e se tornaram ridículos, ou seja, dignos de risos por parte de muitas outras pessoas!

Você sente medo de ser ridicularizado? Fica intimidado quando riem de você? Sabe o que é isso? VAIDADE. Você está tentando manter uma imagem que não a sua imagem verdadeira, que não faz parte da sua essência.

Essa perspectiva que estou tratando nesse texto é terapêutica, porque aquilo que é considerado ridículo pela maioria, quase sempre é o que faz todo sentido para você e você tem fé de que pertence àquilo que você faz de melhor.

E o que fazemos de melhor é o que vem da nossa essência.

Eu por exemplo. Descobri ao longo da vida que a minha essência está ligada com o ENSINO. E precisei passar muitas vezes pelo ridículo para me fortalecer nesse caminho.

Quando eu estava no ensino médio, por causa da minha enorme timidez na época, fugia desse ridículo de me ver como um professor. Me achava incapaz, fraco, mas dentro de mim sempre havia uma força que me direcionava nessa direção. Não é incrível?

Acontece dessa maneira com todos nós. Cada um tem talentos únicos e esse talentos estão ligados ao ridículo. Se aquilo que você faz leva alguém a rir de você ou você a rir de si mesmo, MARAVILHA. Essa coisa tem tudo a ver com a sua essência.

Enfim! Esse é um texto curto, mas escrito no intuito de lhe chacoalhar mesmo. Que tal ser um pouco mais ridículo hein? Pode ter certeza que lá na frente, quando o sucesso bater pra valer na sua porta, você vai me agradecer e dizer: “não é que o Isaias tinha razão? É BOM SER RIDÍCULO!”.

Desejo tudo de melhor na sua vida e saiba que pode contar comigo. Dúvidas, perguntas, desabafos. Fique à vontade para se expressar. Não tenha medo de ser ridículo, adoro ler os comentários dos meus queridos leitores.

E para concluir, compartilho um pequeno vídeo que me ajudou em parte a ter a inspiração de escrever esse texto. Um vídeo do professor e terapeuta Marcello Cotrim.

 

 

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 27 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia. Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida. Também escrevo nos blogs "Para além do agora" e "Universo de Raul Seixas". www.paralemdoagora.wordpress.com www.universoderaulseixas.wordpress.com Sejam todos bem-vindos ao "Artesanato da mente"...

2 thoughts on “É bom ser ridículo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *