Cada um faz a sua viagem

Esses dias li um texto magnífico de um dos melhores sites voltados para o autoconhecimento que eu conheço, o site Yoskhaz. Era um texto que falava sobre os caminhos que cada pessoa segue e o quanto nós não temos o direito de interferir neles, querendo que a viagem do outro seja a mesma que a nossa.

Abaixo está algumas palavras desse texto e o link caso você queira ler o texto completo.

*******************

A estação

“Todas às vezes em que nos sentimos infelizes ou desconfortáveis significa que algo precisa ser modificado. Sempre na gente, nunca nos outros. Cada qual é responsável por suas transformações e arca com as consequências de suas escolhas. Abandone em definitivo vício de desejar que o outro, ou mesmo o mundo, mude para se adequar às suas vontades. Isto é falta de respeito e, pior, tentativa de dominação. Além de ser inútil por ser ineficaz. Faça a sua parte da melhor maneira possível e siga em frente, tão somente. Você pode até não concordar com o outro, mas jamais lhe impor qualquer tipo de mudança sob nenhuma condição. A recíproca também se aplica: nunca concedermos a ninguém o poder sobre as nossas escolhas. Afinal, em razão delas, caberá a cada qual as duras intempéries ou as belas paisagens da própria viagem”.

“Lembre da possibilidade de aceitar com paciência e respeito quando a decisão de alguém em partir, de alguma maneira, o atingir. O outro também está na trajetória pelo encontro consigo mesmo. É hora de desejar boa viagem e substituir a tristeza do que vai pela alegria do que virá.”.

“Quando a vida se mostra insossa ou desagradável é o aviso de que passou da hora para as inevitáveis mudanças que impulsionam os avanços. É o momento de partir ou deixar ir. A vida precisa de movimento para não estagnar. Não o movimento vazio da diversão rasa que não passa da fuga de si mesmo. Mas o movimento que o faz encontrar consigo próprio, aquele que o torna uma pessoa diferente e melhor; livre e em paz.”.

Yoskhaz

Link: A estação

*********************

Nessas poucas palavras está o ensinamento profundo do DESAPEGO, que muitas pessoas passam a vida inteira e não aprendem. É preciso deixar ir tudo aquilo que já encerrou o seu ciclo.

Assim como os objetos se desgastam, as comidas têm prazos de validade, a escola, os cursos e as faculdades têm começo, meio e fim. Da mesma forma é com as relações humanas em amplo sentido. Tudo é regido por CICLOS, e cabe a cada um de nós ter a percepção de quanto um ciclo já se encerrou.

Aproveito até para comentar um pouco sobre o que venho aprendendo recentemente. Estou começando a trabalhar como terapeuta e percebo que de quase todos os pacientes que tenho recebido, a maioria esmagadora está sofrendo porque não souberam dar um ponto final em determinada situação naquele momento que seria o ideal, e por quererem controlar as situações, acabaram como aquele velho ditado do tiro que sai pela culatra.

Você que me lê agora, procure prestar bastante atenção nisso e se utilize de um mecanismo maravilhoso que a Psicologia ensina amplamente, chamado REDUÇÃO DE DANOS.

Pelo próprio nome talvez você já saiba do que se trata não é mesmo? Essa redução de danos é você procurar dar um fim nas situações que são dolorosas com bastante sinceridade e verdade para que ninguém sofra de forma desmedida.

Por exemplo. Se seu casamento à vários meses está como numa guerra, os dois se digladiando todos os dias e já dormindo em quartos separados. A redução de danos seria a separação consciente sendo alimentada pela gratidão do tempo em que ficaram juntos. Mas nessa hora, muitos casais pensam que é apenas mais uma crise e pensam assim: “Vamos ter mais um filho que com ele as coisas vão se resolver e vamos melhorar nosso relacionamento…”. O fim dessa história quase sempre sabemos como é, concorda? Nem preciso me aprofundar!

Outro exemplo super importante é com relação ao trabalho. Precisamos ter consciência de que passamos 1/3 do dia em média no trabalho. Se ele não for um ambiente agradável e se o que fazemos não nos der prazer, certamente isso será extremamente prejudicial. A redução de danos é você perceber que está infeliz e pedir demissão desse trabalho, porque quando isso não ocorre, sabemos bem que muitas pessoas adoecem drasticamente, se deprimem e em casos extremos algumas pessoas chegam até a atentarem contra a própria vida… É preferível passar um tempo por dificuldades financeiras e ir se recuperando aos poucos do que adquirir uma doença séria que precisará de muito mais esforço para conseguir a cura.

Com esses dois exemplos, acho que deu pra perceber o quanto é importante reduzirmos os danos ocasionados pelas nossas escolhas insensatas!

Siga a sua viagem sempre guiado pelo seu coração. Sempre digo isso e não canso de repetir, porque ele é o nosso maior guia. É o nosso coração que nos conecta com Deus e nos dá o discernimento para que nossas escolhas sejam as melhores possíveis.

Na sua viagem, como acontece nos ônibus e metrôs, os passageiros mudam o tempo todo. Alguns estarão ao seu lado apenas em algumas estações! Seja grato pelas estações que essas pessoas queridas viajaram ao seu lado e siga sua viagem sabendo que outros passageiros seguirão ao seu lado. E nessa dinâmica incrível a vida vai seguindo…

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 28 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia. Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida. Também escrevo nos blogs "Para além do agora" e "Universo de Raul Seixas". www.paralemdoagora.wordpress.com www.universoderaulseixas.wordpress.com Sejam todos bem-vindos ao "Artesanato da mente"...

3 thoughts on “Cada um faz a sua viagem

  1. Infinitamente lindo esse post. ….. Você se supera a cada dia. Parabéns! !!!!
    Ps. : Pena que não moro em sua cidade senão você seria meu terapeuta.
    Namaste. !!!!!

    1. Muito obrigado Giselli. Moro em Fortaleza, e pode ter certeza que não só aqui mas em todos os lugares do Brasil, está precisando de mais terapeutas! Mas como sempre digo, se a gente procurar bem e de coração aberto, seremos encaminhados à pessoa certa e você fazendo isso, certamente vai bater na porta de uma pessoa bem humana e acolhedora!
      Tudo de bom pra ti querida. E continue acompanhando o blog que vem muita coisa boa pela frente! Abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *