A sabedoria e o riso

sol

Recentemente, assistindo a uma aula do curso de formação em psicanálise que estou fazendo no momento, o professor compartilhou um insight que me deixou bem reflexivo e acabou me inspirando a escrever o texto que você lê agora.

Ele falou sobre a SABEDORIA e o sentido expresso por ela quando quebrada em partes.

SABEDORIA = SABER + DOR+ RIA = saber da dor e rir = transformar a dor em riso

Eu fiquei encantado com essa explanação e fiz questão de trazê-la para você porque sei que quase ninguém para pra pensar sob esse ponto de vista.

Pela etimologia da palavra sabedoria, ela tem a mesma raiz da palavra SABOR. Ou seja, só tem sabedoria a pessoa que consegue sentir o sabor que a vida proporciona.

Nessa hora, preciso dizer o que já disse em outros textos, sabedoria é absolutamente diferente de conhecimento. É possível alguém ter sabedoria e ter pouquíssimo conhecimento e também é possível uma pessoa ser extremamente inteligente, ser uma enciclopédia ambulante e não ter um pingo de sabedoria.

O conhecimento vem do nosso lado mais RACIONAL e INTELECTUAL, a sabedoria vem do nosso lado mais SENTIMENTAL e INTUITIVO.

Quero através dessa breve reflexão lhe levar a refletir comigo sobre a importância muito maior de desenvolver a sabedoria e, se possível, aliá-la com o conhecimento. Em minha opinião, o melhor é unir sabedoria com conhecimento, pois dessa forma podemos ser homens e mulheres com mais recursos internos e externos na vida.

A sabedoria, desse ponto de vista colocado aqui, significa aprender a passar pelas experiências da vida sem colocar sobre elas um peso maior do que o da própria experiência.

Inclusive até estava refletindo nos últimos dias que a maior parte dos nossos problemas são na realidade exageros nossos, dramas, ilusões e fantasias, enquanto os problemas reais são uma parte muito pequena. Essa foto aqui embaixo resume com perfeição o que estou querendo dizer.

14224877_544392919018637_7022651107345716028_n

Sabedoria consiste em ter consciência de que nossos problemas são apenas a parte verde dessa foto. E percebendo isso rimos do quanto somos dramáticos!

Refleti também sobre as pessoas mais idosas. Faz sentido atribuirmos a sabedoria às pessoas mais velhas, porque de um modo geral, elas já passaram por experiências das mais variadas possíveis e têm um repertório pessoal riquíssimo, então quando elas olham as pessoas mais jovens cheias de medos, de aflições, de sentimentos de culpa, remorso, mágoa e por aí vai, normalmente vem o pensamento: “Eu já passei por isso também! Ele(a) vai superar isso com certeza…”.

Não é bacana? Sabedoria é você rir de tudo aquilo que um dia já lhe fez sofrer e não colocar um peso emocional negativo nessas experiências, sabendo que elas foram importantes para o amadurecimento e crescimento humano.

Portanto, que você aprenda a ter essa sabedoria, saber rir da sua dor, aprender que a dor vem para nos ensinar a sermos pessoas melhores!

E compartilho uma música lindíssima do mestre Raul Seixas que resume quase tudo que foi exposto nesse texto, a música “sim”, repleta de sabedoria de vida!

“A dor é uma coisa real
Que a gente está aprendendo a abraçar
E não temer
A velha história do mal
Tão conhecida
Que já nem pode mais nos assustar
O amor é uma coisa real
E a gente nunca deve se esquecer
De festejar
Cada momento pra nós
É pura alegria
É tudo o que a vida tem pra dar
Vem pegar o que é seu
A gente sofre
A gente luta
Pois nossa palavra é sim”

 

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 28 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia.
Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida.

Também escrevo nos blogs “Para além do agora” e “Universo de Raul Seixas”.
www.paralemdoagora.wordpress.com
www.universoderaulseixas.wordpress.com

Sejam todos bem-vindos ao “Artesanato da mente”…

One thought on “A sabedoria e o riso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *