A metáfora do perfume

 f29e64ccf57cce13fe5c94c46be52cdf-p9fujn

Outro dia, conversando com uma amiga, de repente me surgiu um insight bem interessante que compartilharei com você agora!

É sobre as nossas mudanças internas que são refletidas externamente e percebidas por todas as pessoas. Inventei a chamada “Metáfora do perfume”, bem simples de entender esse processo todo.

Praticamente todos nós buscamos evoluir e nos tornarmos pessoas melhores ao longo da vida, e esse processo de mudanças é algo MAGNÉTICO, VIBRACIONAL.

Sempre que alguma coisa muda dentro da gente, é sentida pelas pessoas exteriormente, e essa mudança se assemelha bastante a uma mudança de perfume.

Imagine que você usa sempre o mesmo perfume e no seu processo de AUTOCONHECIMENTO muda algum sentimento ou comportamento que antes lhe fazia sofrer ou ficar estagnado na vida. Aquelas pessoas mais próximas que conheciam bem a sua fragrância vão estranhar na mesma hora a sua mudança de perfume, porque elas vão se aproximar de você e sentir uma fragrância diferente, que passou a ser desagradável.

Não é interessante? Pense em você? Você se aproxima e cheira aquela pessoa que tem um perfume que você acha horrível? Com certeza não, concorda? Assim acontece com todos nós nas nossas mudanças internas.

O mais legal de tudo isso é que uma vez que mudamos a nossa fragrância, a antiga deixa de existir e quem queria apenas o cheiro antigo vai se DECEPCIONAR, porque ele não estará mais lá, entende?

Tenho vivenciado demais tudo que estou transmitindo aqui. Mudei radicalmente meu jeito de ser e meu comportamento de uns anos pra cá e sabe o que aconteceu? Muitos dos meus amigos de antigamente simplesmente “sumiram” e vários outros amigos surgiram, muito mais afins com meus valores e ideais de vida.

Todas essas mudanças hoje me deixam extremamente feliz, mas preciso lhe dizer uma coisa importante. Nesses processos de mudança, é muito comum haver um período de transição no qual você ainda está mudando as energias e a vibração interna, um tempo que você ainda se identifica com coisas e pessoas do passado, mas ao mesmo tempo já experimenta coisas da nova realidade que está sendo construída.

Nesse tempo de transição, praticamente todos nós experimentamos uma espécie de SOLIDÃO AGUDA, pois muita gente acaba se afastando, mas ainda não construímos bem as novas amizades.

Nessa hora, surge um MEDO muito grande de ficar só, porém, não se trata de uma solidão propriamente dita, se trata de uma SOLITUDE, que é o estar sozinho com um propósito de refletir e curtir este momento de mudança com alegria!

É normal ter momentos de tristeza, mas saiba que eles são passageiros. Aliás, a tristeza tem esse objetivo na nossa vida, administrar as emoções, para sempre que houver um processo de mudanças e transições, conseguirmos nos adaptar bem.

Você percebe que a tristeza sempre aparece na vida quando alguma coisa tem que mudar, quando somos levados a sair das nossas zonas de conforto? Sim! A tristeza é terapêutica, e quando bem vivida, nos leva a patamares muito maiores de felicidade e realização pessoal!

Existe um nome interessante por trás do que estou dizendo aqui, EGRÉGORA. O que é uma egrégora? É uma espécie de conjunto de amigos e conhecidos que comungam de ideais e valores muito parecidos.

Todos nós mudamos de egrégora diversas vezes na vida, e isso é muito bom, muito positivo, mostra que estamos evoluindo e avançando para águas mais profundas. Já pensou se durante toda a vida tivéssemos os mesmos amigos de quando éramos crianças? A vida seria muito banal e sacal, concorda comigo?

É por isso que a mudança de egrégoras é importante e necessária.

Ou seja, essa metáfora do perfume explica de uma forma bem didática nossas mudanças internas.

Pode ter certeza que hoje você exala um perfume, daqui a alguns anos será outro, depois de mais alguns será outro, e assim a vida vai seguindo.

Cada perfume leva um pouco de nós e deixa um pouco nas outras pessoas. No fim, tudo é para o bem. Esse é outro detalhe importante. O contato do perfume com as outras pessoas sempre deixa um pouco da nossa fragrância, que fica guardado na outra pessoa para sempre, mesmo que ela venha um dia a sair da nossa vida.

Falo isso a partir da minha própria vida. Mudei de perfume diversas vezes, mas todas as minhas fragrâncias antigas fizeram bem a alguém dentro do contexto no qual estava inserido, e isso é muito bacana. Eu ajudei e contribui com muita gente e outras pessoas fizeram o mesmo comigo, assim, acontece o crescimento para todos.

Você percebe que aqui existe aquela ideia de que cada pessoa tem um tempo na nossa vida? E que ela foi importante naquele tempo?

Lembrei as sábias palavras do grande Vinicius de Moraes: “Que seja eterno enquanto dure…”.

Essa ideia das mudanças é importante até nos relacionamentos amorosos! Eu mudo a minha fragrância, aí aquela pessoa que estava se relacionando comigo não gosta dela, então esse relacionamento termina e quando menos espero, uma outra pessoa acha essa fragrância deliciosa e passa a se relacionar comigo!

Já pensou na profundidade destas palavras? Talvez você esteja infeliz porque o seu perfume não está sendo cheirado pela pessoa certa, aquela pessoa que vai achar seu cheiro maravilhoso!

Enfim! Escrevi esse texto para levar a grandes reflexões. Há muito mais a ser dito, mas vou deixar as reflexões com você agora!

E então? Quais as pessoas que você está atraindo com o seu perfume? Você quer mudar a sua fragrância? Está feliz com quem convive com você?…

Pense sobre isso…

 

 

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 28 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia.
Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida.

Também escrevo nos blogs “Para além do agora” e “Universo de Raul Seixas”.
www.paralemdoagora.wordpress.com
www.universoderaulseixas.wordpress.com

Sejam todos bem-vindos ao “Artesanato da mente”…

One thought on “A metáfora do perfume

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *