Vitória pró-vida] STF não julgará caso de aborto este ano

O deputado federal  Flavinho trouxe uma boa notícia no início deste noite de quarta-feira, dia 7 . De acordo com o parlamentar, o Supremo Tribunal Federal – STF, através de sua Presidente, a ministra Carmen Lúcia, garantiu que não será mais pautada neste ano a ação da Associação Nacional dos Defensores Públicos – ANADEP, que pedia entre outras coisas, aborto até o terceiro mês  de gestação em caso de mulheres   infectadas com o Zika vírus.

Deputado Flavinho
Deputado Flavinho

Flavinho destacou o trabalho articulado entre os vários deputados favoráveis em defesa da vida. O gabinete do parlamentar conseguiu a assinatura de pelo menos sessenta deputados incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em manifestação que foi protocolada em cada gabinete dos ministros do STF. De modo respeitoso a manifestação esclarecia ao STF que o assunto nunca deixou a pauta de debate do legislativo e que já havia lei que regulamentava o assunto.

O Brasil testemunhou uma das maiores mobilizações em favor da vida, mesmo tendo muitos setores da mídia fazendo serviço de assessoria de imprensa para a causa pró-aborto. As manifestações em redes sociais e nas ruas uniu brasileiros de várias crenças, etnias  e de todos os estados da Federação em uma postura comovente na defesa do nascituro. Vale lembrar, segundo o deputado, que a vitória é parcial, ainda há muito a ser feito.

whatsapp-image-2016-12-07-at-11-03-39

O Movimento pela Vida e não violência- MOVIDA chegou a estampar uma carta endereçada aos ministros do STF no Correio Braziliense, um dos principais jornais do país. “Ministros do STF: que vossas togas sirvam para proteger e não condenar inocentes”, lia-se no título do manifesto que ainda trazia o depoimento de uma jornalista com microcefalia dizendo-se plena e feliz porque sua mãe tinha escolhido a vida e não o aborto.

Ministro Barroso é um ferrenho defensor do aborto.
Ministro Barroso é um ferrenho defensor do aborto.

Na mobilização a favor da vida o Ministro e militante pró-aborto Luis Roberto Barroso recebeu muitas críticas. Os movimentos em defesa da vida deixam o questionamento para os próximos julgamentos sobre o tema: poderia o ministro que já advogou para a causa abortista no caso de crianças com anencefalia participar destes escrutínios?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *