Venezuela: liberdade censurada

Por Cleiton Ramos (Rio de Janeiro) especial para o Ancoradouro. 

Desde segunda-feira, dia 10 de fevereiro, o clima de revolução tomou as ruas de Caracas, capital da Venezuela. Estudantes insatisfeitos com a atual situação de pobreza do país resolveram sair às ruas reivindicando condições melhores.As manifestações que começaram com poucas pessoas ganharam força e, em pouco tempo, já eram dezenas de milhares nas ruas.

Créditos: AFP
Créditos: AFP

A Venezuela passa por uma grande crise econômica, chegando a faltar papel higiênico nas prateleiras dos supermercados. Na última semana devido à falta de papel-jornal, inúmeros jornalistas foram demitidos. A falta de liberdade de imprensa e de expressão são pontos pelos quais os jovens estão lutando.

Em  conversa com o blog um morador de Caracas – que não quis se identificar e o chamaremos pelo pseudônimo de José Pedro –  disse: “Aqui não existe nenhum meio de comunicação livre! Qualquer veículo (jornal, TV ou rádio) que publique algo das manifestações são penalizados e o conteúdo é removido. Isso acontece para que o povo não saiba o que realmente está acontecendo!”

Na quarta-feira à noite o governo decretou a prisão de Leonardo López, líder do Partido da Vontade Popular, um dos mais fortes opositores do governo. Um vídeo que estava circulando na internet e que já foi removido mostra soldados atirando na direção dos manifestantes.

Meu país está uma desordem! Feridos, mortos, violência… Estamos sendo oprimidos pelo governo.Precisamos de oração!” Desabafa Pedro.

O país se encontra dividido. De um lado chavistas que acreditam no socialismo como meio para alcançar um futuro melhor. Do outro um povo que não aguenta mais viver na miséria, com juros altíssimos e condições de vida cada vez mais escassa. O que se vê em Caracas é uma população sem esperança numa resolução pacífica e democrática.

Créditos: Reuters
Créditos: Reuters

“Não é sensato que nenhum cristão apoie a violência e atente contra a vida humana; mas o que acontece na Venezuela é uma atitude criminosa contra a dignidade da vida humana. Temos nossa liberdade oprimida em nome de falsos progressos cujos avanços só beneficiam os mais fortes e quem apóia o governo. O socialismo em nosso país só existe para os que possuem suas contas no exterior em dólares e para aqueles que venderam o país para uma ilha tão pequena como Cuba. Nós queremos PAZ!”,  denuncia José Pedro.

One thought on “Venezuela: liberdade censurada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *