Seminário formará multiplicadores em defesa da vida para atuar em Fortaleza e no interior cearense

Com a proposta de informar o público adolescente sobre os riscos do aborto, o Movimento pela Vida e a Não Violência (Movida) vai realizar em Fortaleza, nos próximos dias 6 e 7 de agosto, o I Seminário em Defesa da Vida Humana. O evento é uma parceria do Movida e Associação Nacional da Cidadania pela Vida (Adira), que tem o apoio da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Seminário tem entrada gratuita.
Seminário tem entrada gratuita.

 A programação inclui palestras de médicos, juristas e especialistas no assunto, com o intuito de fortalecer a questão e levar informação de qualidade à sociedade. “Queremos capacitar interessados e formar multiplicadores na tarefa de levar a mensagem de valorização e defesa da vida às comunidades, escolas e universidades de uma forma geral” explica Fernando Lobo, diretor do Movida.

Para Allan Araújo, vice-presidente da Adira, entidade que há três anos é defensora da não-legalização do aborto, o evento é importante porque alerta para os perigos que cercam esta prática. “É um trabalho de prevenção através da informação. Além disso, nós convidamos os jovens que acreditam nesse propósito, para que eles possam manifestar de modo pacífico sua posição contrária ao aborto”.

O ciclo de palestras do evento será formado por nomes que há anos se engajam na luta em promoção do direito de viver. Entre eles, o economista e mestre em administração de sistemas Eduardo Melo, de Curitiba, o presidente da Adira e também professor de Direito em Brasília, José Miranda de Siqueira, além da pediatra e neonatologista cearense Eliane de Oliveira.

As estatísticas são alarmantes. Segundo levantamento a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma a cada cinco mulheres com mais de 40 anos já fizeram, pelo menos, um aborto na vida. A prática é proibida pelo Código Penal Brasileiro desde 1984, com penas que variam entre um a dez anos de prisão. Mesmo assim, o aborto é a quinta principal causa de morte no Brasil.

O vice-presidente da Adira explica que a intenção do seminário é esclarecer estudantes do ensino médio e acadêmicos, os dados reais sobre o aborto e seus riscos físicos e emocionais. “Com as palestras, vamos ajudar essas pessoas a serem formadoras de opinião. E depois, identificar naquele público quem terá o interesse de levar essa nossa mensagem”, afirma Allan.

As inscrições devem ser feitas até o dia 5 de agosto pelo telefone: (85) 3366-8474. A entrada é gratuita. O evento ocorre no prédio da Faculdade de Medicina da UFC, na Sala C do bloco da Biblioteca. A programação começa sempre às 8h30 da manhã e segue até às 18 horas.

 Serviço: Seminário em Defesa da Vida Humana – Formação de multiplicadores

Data: 7 e 8 de agosto

Local: Faculdade de Medicina da UFC (Rua Delmiro de Farias, S/Nº, Rodolfo Teófilo), sala C do bloco da Biclioteca.

Informações: (85) 3366-8471

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *