Se aborto for aprovado, “eu renuncio”, diz presidente do Equador

Presidente é contra trama para aprovação do aborto em seu país.
Presidente é contra trama para aprovação do aborto em seu país.

Rafael Correa, Presidente do Equador, nas eleições passadas assumiu o compromisso de não legalizar o aborto no país, atualmente considerado crime,exceto nos casos de gravidez fruto de estupro a deficientes mentais e risco de morte para a mãe.

“Façam o que quiserem , eu jamais aprovarei a despenalização do aborto”, disse o Presidente em entrevista a uma emissora de TV local. A despenalização do crime vem sendo debatida por ocasião da reforma do Código Penal.Alguns  Correligionários do partido de Correa defendem a mudança e isso deixou o Presidente enfurecido. “A mim dá muito mais trabalho as deslealdades e traições de supostos amigos do que os acertos dos inimigos”, confessou.

Caso se prossiga a trama para a aprovação do aborto naquele país Rafael Correa foi categórico, “imediatamente” apresenta sua carta de renúncia. 

Veja vídeo:

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=nOC7juMXUR8#t=72[/youtube]

A Presidente do Brasil, Dilma Roussef, fez o mesmo compromisso de Correa na campanha presidencial passada, de não aprovar o aborto, mas de forma alguma faz algo para frear a movimentação em torno da legitimação desse crime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *