Por mais “donas Reginas” e “Helleys” para defender nossas crianças

Helley Abreu Batista enfrentou o vigilante louco que ateou fogo na creche onde trabalhava em Janauba, Minas Gerais. Seu esforço para evitar que mais crianças morressem no ataque custou sua própria vida. A senhora de cabelos grisalhos que ganhou a simpatia dos cidadãos de bem “mitou’ como se diz no vocabulário do internetês. Com a simples emissão de sua opinião em um programa de televisão enfrentou e calou  artistas globais que defendiam performance artística com nudez para com a presença de criança de cinco anos.

Duas grandes mulheres que se preocupam com as crianças.

Estas duas mulheres representam bem  a maioria da população brasileira, por isso se tornaram tão amadas logo que conhecidas. São pessoas anônimas que conservam valores e princípios hoje odiados por alguns grupos e setores da sociedade que insistem em ditar um modo de vida baseado na cultura do descartável para usar um termo caro ao Papa Francisco.

A atitude das duas contrasta com declarações como a da cantora irmã do Júnior. “Não pensamos em mais filhos. O mundo está muito povoado”, foi que disse a filha do Xororó que deve ter chorado com declaração tão abobalhada. Vai também na contramão do Childfree, um movimento segundo o programa da ex-Bonner que não quer crianças por perto. Por quê? porque incomodam. Foi no mês dedicado às crianças que a pauta de exclusão foi ar no canal do Criança Esperança.

Há quem ache normal artista nu com criança tocando em seu pé acompanhado da mãe. Dona Regina, não! Nem ela, nem eu e provavelmente você que me lê agora. É preciso salvaguardar a reserva de esperança que temos no mundo, as crianças. É certo que os ataques à elas só aumentam como o reforço ao aborto, a tentativa de descriminalizar a pedofilia, a sensualização cada vez mais cedo.

Sigamos o exemplo de Helley e dona Regina, não nos calemos, defendamos nossas crianças, este seria o melhor presente a elas. Não compactuemos com o mal travestido de bem, de arte, de “cult”. Não permitamos que a sanha de Herodes chegue aos nossos dias, que os discípulos deste sanguinário odiador de crianças sejam desmascarados.

Viva Helley! Viva dom Regina!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *