Pacajus Celebra com Fé

Pe. Antonio Furtado presidiu missa em favor dos enfermos

Ontem visitei Pacajus por ocasião dos festejos de seus 75 anos de emancipação política. Com o lema Pacajus celebra com fé a prefeitura decidiu comemorar a data de um modo novo. Ao invés das tradicionais festas regadas a bebida e todo tipo de libertinagem, um encontro religioso.

Multidão lota praça de eventos em Pacajus

Vi uma multidão na praça de eventos da cidade, de todas as faixas etárias. Eram crianças, jovens e adultos unidos numa mesma sintonia. Exemplar o testemunho da cidade. O saldo de festas como as realizadas em Pacajus só deixam um ganham positivo a seus moradores e um exemplo a ser seguido. Claro, não estamos julgando as atrações seculares, mas lembrar-se do sagrado em ocasiões tão importantes faz parte.

Uma missa em favor dos enfermos foi presidida por Pe. Antonio Furtado, da Comunidade Católica Shalom. Em seguida aconteceu show com a cantora Adriana, uma das vozes mais aclamadas na cena musical católica. A cantora recebeu a imprensa e disse ao blog que estava feliz por participar da comemoração da cidade.

Adriana tem um grande carinho pelo Ceará. “Agradeço muito ao Shalom, pois foi ele quem me trouxe para esta terra”, disse. E adiantou: “Em julho estarei no Halleluya (evento da Comunidade Shalom, de 21 a 25 de julho) com toda minha banda. Será um momento muito especial”, garantiu.

Adriana, Nair Fontoura e Vanderlúcio Souza nos bastidores do evento

Pacajus celebra com fé seu aniversário e deixa para os demais legisladores um exemplo de como construir uma sociedade pautada em valores que conduzem à vida e produzem frutos de alegria, segurança e paz.

Parabéns Pacajus!

4 thoughts on “Pacajus Celebra com Fé

  1. MISÉRIA
    Cientistas renomados como Rodolfo Teófilo e homens santos como Padre Cícero denunciaram a miséria no Ceará. Podemos ver hoje um Ceará na linha de pobreza, com mais da metade da sua população ganhando pouco mais de 100 reais por mês e passando necessidades. Muitos dos municípios nordestinos estão entre os mais pobres do Brasil. Como na época do Padre Cícero, ainda existe uma elite privilegiada que é insensível ao sofrimento do povo e come seus fartos banquetes em casas luxuosas de praia e de serra. Não é motivo de revolta, no meu ponto de vista, mas de indignação!
    Estamos no século 21 e muitos preconceitos estão sendo quebrados. Cabe a nós quebrar as desigualdades culturais, educacionais, socioeconômicas e outras mais no Brasil. Os caminhos passam por educação de qualidade dada por quem ama o povo. A saúde é universal e todos somos responsáveis pelo irmão doente. A educação para o trabalho certamente minimizará as desigualdades e a pobreza. A pobreza extrema é uma mancha que pode e deve ser apagada da história do povo brasileiro.

    Paulo Roberto Girão Lessa

  2. Ah, que bênção de Deus, foi demaais mesmo essa festa! Como eu queria ter ido, show belíssimo!

  3. Realmente foi uma graça de Deus termos comemorado 75 aos pés da Igreja.Foi um show belissimo e que a cada dia Deus nos dê a graça de percebermos a beleza de lhe pertencermos.Moro em Pacajus e estou muito feliz com a atitude das autoridades,que Deus os abençoe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *