“Nós temos uma responsabilidade histórica”, explica Emmir à RCC na Vigília de Pentecostes

Na tarde e começo de noite deste sábado, dia 14,  a família carismática da Arquidiocese de Fortaleza se reuniu na Catedral Metropolitana para celebrar a vigília de Pentecostes. Grupos de oração, Novas Comunidades e simpatizantes do movimento participaram de uma programação composta por momentos de louvor, adoração, pregação e celebração eucarística presidida pelo arcebispo de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tosi Marques.

Emmir Nogueira, na Catedral Metropolitana de Fortaleza. Foto: Jussara Marques.
Emmir Nogueira, na Catedral Metropolitana de Fortaleza. Foto: Jussara Marques.

Na pregação da tarde, Emmir Nogueira, Cofundadoda da Comunidade Shalom e uma das propagadoras da Renovação Carismática Católica – RCC falou sobre a “responsabilidade histórica”. “Nós tivemos uma experiência pessoal com Jesus ressuscitado que nos deu o Seu Espírito para que saíssemos e evangelizássemos”.

“Nós – como Igreja –  existimos para evangelizar”, recordou Emmir. Ainda de acordo com a pregadora, “na hora que nos dermos conta do que Deus fez conosco e através de nós na Igreja, e em nós,  com o Batismo no Espírito Santo nós sairemos de nós mesmos, procuraremos mais o outro para evangelizar”.

Dom José Antonio, na Vigília de Pentecostes. Foto: Eder Machado.
Dom José Antonio, na Vigília de Pentecostes. Foto: Eder Machado.

A pregadora que há quarenta anos recebeu o batismo no Espírito Santo disse que “usar os carismas para evangelizar é um ato de caridade para com o próximo”. Emmir ainda exortou aos diversos grupos a viverem conduzidos pela ação do Espírito Santo. “Cadê a oração, os carismas e a entrega de vida ao outro? A RCC e as novas comunidades não são nossas, nem para nós, são para a Igreja e para o mundo”, finalizou.

Trecho da homilia de Dom José Antonio

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *