Movimento conscientiza brasileiros sobre risco da liberação do porte de drogas

A corte máxima do país discute nestes dias a liberação do porte de cocaína, heroína, crack e demais  drogas ilícitas. Até o momento três ministros votaram favoráveis ao tema,ainda  faltam outros oito se manifestarem. Enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) discute o assunto, que na opinião de especialistas deveria ser tratado no Poder Legislativo, o Movimento Brasil Sem Drogas mobiliza-se para conscientizar a população sobre os riscos dessa decisão.

Movimento pede que o STF não libera o porte de drogas.
Movimento pede que o STF não libera o porte de drogas.

Na abertura do jogo entre Fortaleza e Confiança neste domingo, 14, uma faixa com os dizeres “A Droga mata” e a hastag utilizada pelo Movimento nas redes sociais, #NÃOdescriminalizaSTF, foi exposta ao público.  O Brasil Sem Drogas também mantém uma página com o mesmo nome na internet alcançando uma média diária de quase cem mil pessoas.

Abaixo- assinado. 

Dezessete entidades subscreveram um Abaixo-assinado endereçado aos Ministros do STF sobre a constitucionalidade do artigo 28 da Lei 11.343/06, que trata da política sobre drogas no Brasil.  A  Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP,  Associação Médica Brasileira – AMB e o Conselho Federal de Medicina – CFM são algumas das instituições que se manifestaram contrárias à legalização do porte de drogas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *