Arcebispo de Fortaleza preside missa de envio de seminaristas para a JMJ na Cracóvia

Padre Rafhael define a JMJ como uma resposta da Igreja à sua opção preferencial pelos jovens feita em Puebla.

Arcebispo e bispo auxiliar na missa de envio dos peregrinos para a JMJ, na Cracóvia.
Arcebispo e bispo auxiliar na missa de envio dos peregrinos para a JMJ, na Cracóvia.

 Padre Rafhael Maciel, Missionário da Misericórdia na Arquidiocese de Fortaleza, será o diretor espiritual de um grupo de sete seminaristas que embarcam nesta sexta-feira, dia 15, com destino à Jornada Mundial da Juventude com o Papa Francisco na Cracóvia, em Polônia. O grupo fará a Pré-Jornada na Diocese de Utch, a mesma de Santa Faustina, a Apóstola da Misericórdia, e depois se unirá aos milhares de jovens de todo o mundo para viver a JMJ de Cracóvia, de 25 a 31 de julho.

O Missionário da Misericórdia que também é promotor vocacional destaca a importância da JMJ no despertar de novos chamados. “Hoje se  a Igreja ver o florescimento de novas vocações ao sacerdócio, à vida religiosa, se ela contempla a fecundidade do  apostolado leigo  em seu meio, certamente  isto se deve muito às Jornadas Mundiais da Juventude, locais onde muitos chamados são despertados”.

Missionário da Misericórdia com seminaristas do grupo.
Missionário da Misericórdia com seminaristas do grupo.

Ainda segundo padre Rafhael as JMJ são um momento de graça, de derramamento da Misericórdia. “As Jornadas Mundiais não veem os jovens  apenas como futuro , mas como presente da Igreja, como aqueles que já a  partir de agora podem fazer uma Igreja diferente”. O Missionário da Misericórdia afirma que “as JMJ são uma resposta da Igreja à sua opção preferencial pela juventude feita na conferência de Puebla”.

Será a primeira participação de padre Rafhael Maciel na JMJ. “Levo muitas expectativas no coração, vou com um grupo de seminaristas da Arquidiocese de Fortaleza que terão a oportunidade de renovar seu chamado, assim como os muitos milhões de jovens que participarão do encontro na terra de são João Paulo II”.

Missa de envio e prestação de contas

Nesta sexta-feira, dia 15, o arcebispo dom José Antonio e o bispo auxiliar, dom Rosalvo concelebraram missa de envio do grupo na capela da residência episcopal. Em outra oportunidade o grupo apresentou ao arcebispo a prestação de contas da viagem. Cada peregrino gastou entre cinco e seis mil reais. O blog teve acesso ao documento apresentado pelo grupo a dom José.

Seminaristas conseguiram se organizar com antecedência e baixar os custos da viagem.
Seminaristas conseguiram se organizar com antecedência e baixar os custos da viagem.

Os jovens seminaristas conseguiram comprar passagens em promoção, organizaram diversas atividades para arrecadação de fundos. “Definimos metas e graças a Deus estamos conseguindo batê-las, o que significa honrar nossos compromissos para a viagem”, disse  Eduardo Rocha, um dos integrantes do grupo. O seminarista deixa claro que o objetivo principal do grupo é o encontro com a juventude católica e o Papa Francisco. “Será uma viagem peregrina”. Participam do grupo os seminaristas do curso de propedêutico, Marcílio Gomes; do curso de Filosofia, Felipe Dote, Niélisson Alves, Thiago Borges e Vandely dos Santos; e do curso de teologia, José Carlos e Gleyson Freitas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *