“Legalizar maconha não acabará com tráfico”, afirma delegado da Polícia Federal

O delegado Nazareno Feitosa, da Polícia Fderal, falou à Agência Senado sobre os malefícios da maconha. “A maconha pode até parecer uma droga inocente, mas não o é, ela produz 10 vezes mais câncer que o tabaco. Falar que legalizar vai ajudar não é verdade”. 

nazareno feitoza

O delegado lembra que o uso e o porte já são liberados no país. “Argumentam que legalizando a maconha se acabaria com o tráfico, esquecem de dizer que para acabar com o tráfico se precisaria descriminalizar todas as drogas. Trata-se, portanto, de argumento falacioso”. 

Ao final de sua mensagem, Nazareno recordou que a maioria esmagadora de psiquiatras, psicólogos, pedagogos, educadores, cinetistas juídicos, criminologistas e pessoas da área da segurança pública sabem que a legalização da maconha não resolver o problema, pelo contrário, vai agravar a situação de dependência química.

Assista ao vídeo

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=dnbz23-SY-A[/youtube]

 

2 thoughts on ““Legalizar maconha não acabará com tráfico”, afirma delegado da Polícia Federal

  1. Alguns argumentos contra a legalização da droga maconha: P/acabar c/o tráfico, seria necessário legalizar todas as drogas! OMS comprova: provoca dependência química e psíquica. Somos muito frágeis. Mal conseguimos fazer dieta. Potencializa a esquizofrenia. Atrofia centros cerebrais. Em alguns tipos de câncer, é até 10x mais cancerígena que o cigarro. Produz tolerância (cada vez precisa de doses + fortes)! Super-maconha, crackonha (crack + maconha). Diminui a potência sexual, fertilidade, provoca câncer de testículos, má-formação de bebês. A esmagadora maioria dos psiquiatras, médicos, psicólogos, terapeutas, pedagogos, criminologistas, especialistas em segurança pública, etc. são contrários. Drogas lícitas são prejudiciais? Pq legalizar mais uma q cria dependência e tolerância? O uso leva à dependência. Esta ao tráfico, desagregação familiar, criminalidade, prostituição, AIDS, violência, etc. Gera acidentes de carro e de trabalho.
    A SOLUÇÃO é combater as co-morbidades (doenças, transtornos), reforçar a segurança, e educação. Provoca alienação, perda dos vínculos: é porta de entrada de outras drogas. Prejudica a educação: diminui rendimento intelectual e esportivo. Aumento da oferta gera permissividade. Facilita o acesso às crianças. Destrói famílias. Veja o sofrimento das mães.
    Direitos Humanos? E o direito da coletividade à saúde e paz?
    Legal vira moral, bom, saudável. Governo não trata seus dependentes. Descriminalizar o uso e o porte: Já estão liberados. Querem legalizar o tráfico!
    Jovens s/conhecimento de causa nem consciência das responsabilidades, em plena onipotência e insubordinação juvenil, não podem se deixar usar como massa de manobras de interesses políticos e econômicos!
    Uso medicinal: Há remédios muito mais eficazes e sem os efeitos da droga. A legislação já permite, como a morfina, q só vale a pena em casos extremos. Remédio p/coração (q afete outros órgãos) não é p/ diversão, Senador Cristovam Buarque. . É para salvar vidas!
    Campanha anti-tabaco tem funcionado, pela restrição de lugares p/uso. Facilitar o acesso é potencializar. Educar facilitando o acesso não funciona. Já temos a legislação para uso terapêutico de substâncias psicoativas. Não precisamos de novas leis.
    Não deixe, Senador Cristovam Buarque, que a sua respeitabilidade e compromisso com a educação seja diminuída por um relatório a favor do aumento ao acesso das drogas.
    Compartilhe este e acesse: http://maconhanao.com.br

  2. claro que não acabaria com o tráfico, mas diminuiria, com a maconha legal os usuários poderiam plantar e quase zerariam a procura desta por meio do trafico.As complicações na saúde não devem ser levadas em consideração para a legalização, existe o livre arbítrio e deve haver conscientização sobre o malefícios assim como há no caso do cigarro,como leis de proibição em lugares públicos, dentro de veículos etc. Não é o governo que deve exclusivamente ter compromisso com a educação dos jovens, os pais devem ensinar seus filhos a fazer a escolha certa. Ser usuário é uma escolha, e deve ser legal para diminuir o tráfico, quem cometer crimes sob efeito de drogas será responsabilizado assim como quem comete crimes sob efeito de álcool. Nunca ouvi falar que um assassino foi absolvido por estar bêbado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *