Foto de Frei rezando por policial viraliza na internet

Uma imagem singela de um frei rezando por um policial viraliza nas redes sociais. A cena inusitada aconteceu nos corredores do Instituto Dr. José Frota, hospital de referência em Fortaleza.

Frei ora por policial no corredor do Hospital.

O policial é o Soldado Pertone  e o frei é Roberto Magalhães, 96 anos de idade  e 72 de sacerdócio. “Pedi ao frei que orasse não só por mim, mas por toda a classe da Segurança Pública do Estado incluindo o Governador Camilo Santana e seu secretário de segurança  André Costa, o  Coronel Viana e toda corporação “, conta  o policial com exclusividade ao blog Ancoradouro.

O policial  finaliza oferecendo o momento aos colegas de farda e com a hastag #Deusnosproteja. O Ceará tem enfrentado uma de seus piores quadros nos que diz respeito à violência. Em apenas dez dias, no mês de julho, ocorreram 57 homicídios, latrocínios (roubos com morte) e lesões corporais seguidas de óbito nas ruas de Fortaleza, numa média de um assassinato à cada quatro horas.

As pessoas de fé se unem neste momento de desafio e reza para que o Ceará se torne um estado pacífico. 

Mais sobre Frei Roberto (Texto de Jarison Brito para o Ancoradouro)

Frei Roberto: 69 anos de sacerdócio.
Frei Roberto: 69 anos de sacerdócio.

Maracanaú  é uma terra abençoada , de onde  homens tementes foram suscitados por Deus para o seu serviço. Juari Magalhães de Sousa é um deles, mais conhecido como  Frei Roberto.

Frei Roberto, filho do casal José Joaquim de Souza e a senhora Joana Magalhães de Sousa, nasceu em 10 de setembro de 1920.

Ingressou no convento dos Capuchinhos, com a aprovação dos pais, em 1934, quando tinha apenas 14 anos. Em 1938, fez o noviciado em Esplanada na Bahia. A profissão simples foi no ano seguinte. Era a marca da entrada na Ordem dos Capuchinhos.Daí em diante Frei Roberto  ajudou muitas pessoas  a descobrirem seu caminho.

Em 1942, em São Luís (MA), a Ordem acolhe seus votos solenes. É uma data marcante para o religioso. Neste período, cursa filosofia e teologia. Outra data importante foi sua ordenação presbiteral: 1º de outubro de 1944, no Santuário Coração de Jesus, em Fortaleza .

Frei Roberto ao londo de sua vida religiosa foi assistente no seminário menor em 1945, professor de filosofia durante vários períodos entre os anos 1946-1969, em Guaramiranga e em Fortaleza, diretor dos estudantes de filosofia em Guaramiranga e do curso científico, em Parnaíba. Foi vigário paroquial em Parnaíba, Luís Correia, Teresina, Minerolândia, Mombaça e Guaramiranga. Foi ainda pároco e guardião em várias casas, reitor do santuário S. Francisco das Chagas e diretor do Colégio São Francisco em Juazeiro, e chegou a passar um breve período como missionário em Angola – África.

Missa em Ação de Graças pela vida de Frei Roberto em Maracanaú.
Missa em Ação de Graças pela vida de Frei Roberto em Maracanaú.

Hoje, o dom da longevidade, da vitalidade e da simplicidade permanecem constantes em Frei Roberto, sinal da presença de Deus em sua vida e da fidelidade deste mesmo Deus, que concede suas graças generosamente a quem quer.

Frei Roberto entre nós, hoje, nos ajuda a perceber qual o perfil de um cristão capuchinho. Apesar de sua idade, mantém lucidamente uma compreensão bem atualizada da vivência do carisma.

Bendito seja Deus para sempre pelo dom de sua vida!

7 thoughts on “Foto de Frei rezando por policial viraliza na internet

  1. Erro grotesco no nome do secretário, nomes próprios devem ser escrito com letra maiúscula.

  2. Amo, respeito e admiro todos os policiais, exceto os bandidos que infelizmente ainda compõem os quadros das POLÍCIAS. Lindo a postura de como este policial recebe a benção ! Peço a Deus que os proteja, abençoe e livre de todo o mal,
    todos os POLICIAIS, que arriscam suas vidas para nos PROTEGER !!!

  3. Parabéns ao querido Frei Roberto pela sua vida dedicada ao Santo Evangelho. Tive o prazer de encontrá-lo várias vezes nas minhas andanças Missionárias pelo Nordeste, inclusive no Ceará! As minhas saudações de Paz e Bem! Um grande abraço. Frei Bomfim.

  4. Jesus rezou e curou pobres e elogiou a fé do Centurião romano. Foi à casa de Lázaro e de Zaqueu. Chamou a Pedro e a Mateus. Amou o jovem rico, mas ele não foi capaz de abandonar as riquezas para segui-lo. Jesus não faz distinção de pessoas. Ele está ao lado do marginalizado porque ninguém está, mas não marginalizados ninguém. Ele só nos ensina a amar a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *