Dom Odilo confirma beatificação de Madre Assunta em São Paulo

O Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, esteve nesta quinta-feira,13, em audiência com o Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, em Roma, e confirmou que a cerimônia de Beatificação de Madre Assunta Marchetti, cofundadora das irmãs Scalabrinianas, será realizada em São Paulo, no dia 25 de outubro de 2014, às 10h, na Catedral da Sé.

Madre Assunta
Madre Assunta

Religiosa veio para o Brasil aos 24 anos

Madre Assunta Marchetti nasceu em Lombrici de Camaiore, na Itália, em 15 de agosto de 1871. Desde criança, almejava uma vida de total dedicação e entrega a Deus. No entanto, os afazeres domésticos, a mãe enferma e a morte prematura do pai impediram a realização imediata de seus anseios. Em 1895, resolveu aceitar o pedido de seu irmão, Padre José Marchetti, a segui-lo em sua missão no Brasil para cuidar dos órfãos dos emigrantes italianos.

Aceitou o chamado e, juntamente com a mãe e mais duas jovens, foi apresentada a João Batista Scalabrini, constituindo, assim, as “Servas dos Órfãos e Abandonados”. Era o dia 25 de outubro de 1895. Para Madre Assunta, Jesus estava presente nos pobres, nos órfãos, nos doentes e nos migrantes. Sentia-se feliz e “honrada de ter sido chamada ao apostolado”, ao serviço de caridade aos mais desfavorecidos. Dedicou sua juventude aos pequenos, sendo a mãe daqueles que a tinham perdido pela orfandade.

Um grave ferimento na perna provocado durante o atendimento a um enfermo originou longos anos de sofrimento. Veio a falecer no Orfanato de São Paulo, na Vila Prudente, em 1º de Julho de 1948.

O processo diocesano para a causa de Beatificação de Madre Assunta Marchetti teve sua conclusão em 25 de outubro de 1991, em São Paulo.

 Com informações da Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *