Dia das Crianças] Consumidores rejeitam propaganda ideológica da OMO

O departamento de marketing da Unilever  terá um trabalho extra para limpar a imagem do OMO Brasil que decidiu dar palpite na educação dos filhos e foi rejeitado massivamente pelos consumidores que “negativaram” o vídeo.

População rejeita propaganda da OMO com apologia à ideologia de gênero.

Até o fechamento desta postagem o número de “deslikes” chega a quase 250 mil no Youtube. No Facebook, das 21 mil reações, 14 mil foram negativas à propaganda. “Só o que faltava, um sabão ensinar aos pais como os filhos devem ser criados… E ainda colocam ‘COMUNICADO URGENTE’. Ridículos!“, disparou uma das milhares de internautas que fizeram crítica negativa na rede social do produto de limpeza.

” Toda criança tem o direito de se sujar e se divertir livremente, sem cores, regras ou padrões. Junte-se à OMO nesta campanha. Não deixe o Dia das Crianças passar em branco”, dizia parte da propaganda que tinha como substrato  promoção da ideologia de gênero, tentativa de negar o dado biológico que caracteriza o sexo distinto das pessoas.

Críticas

Quem não deixou passar em branco foram os consumidores. Agora o OMO vai ter de limpar a sujeira que fez. Kiko do KLB fez críticas ao comercial em tom irritado. “O que essa p… de sabão quer se meter na criação familiar e particular de seus filhos?’. E ele continua, em tom irritado: ‘Cada um cria seus filhos como quiser, de acordo com suas ideias, cultura, religião! A única coisa exigida é respeito com as crianças, carinho, amor, proteção e zelo. […] “.

O deputado Marco Feliciano lista uma série de ataques  às crianças nos últimos meses. O parlamentar relembrou as exposições com nudez exposta para crianças, a propaganda do Ministério dos Direitos Humanos e a propaganda da OMO. Ao final, deixou um apelo aos cidadão de bem para que se posicionem contra estas afrontas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *