Carta aberta ao deputado Jean Wyllys

O deputado federal Jean Wyllys (Psol) chamou o papa Bento XVI  de hipócrita em um tweet direcionado ao Chefe de Estado e líder máximo da Igreja Católica.

A mensagem do parlamentar foi considerada desnecessária por muitos internautas. “Foi uma agressão gratuita”, disse ao blog o carioca Cleiton Ramos.

Fac-Símile do Tweet do deputado federal Jean Wyllys

“Eu pergunto diante disso: quem são os intolerantes aqui? os religiosos ou os ativistas gays? Acho que o deputado é a resposta para essa pergunta”, foi o questionamento feito pelo jornalista Kaio Leonardo, do Espírito Santo.

Já o Baiano João Batista  relembra outra colocação infeliz do deputado em que chama os evangélicos de “fundamentalistas, e analfabetos funcionais “.

Para os católicos que se  sentiram ofendidos pelo pronunciamento do deputado federal uma possibilidade é ligar para o gabinete do parlamentar e, com muito respeito e tranquilidade, registrar a ofensa à sua chefia de gabinete. O número é: (61) 3215-5646 .

Uma carta aberta ao deputado Jean Wyllys circula na internet  creditada a Renata Gusson. Os internautas tem mudado apenas o primeiro parágrafo e utilizado o restante do texto de Renata: dep.jeanwyllys@camara.leg.br

Carta aberta ao deputado Jean Wyllys
(em negrito está  a parte que pode ser alterada )
V. Exa. deputado Jean Wyllys,
Deputado federal desrespeita Chefe de Estado e católicos escrevem e ligam em protesto ao parlamentar

Chamo-me Renata e resido em São Paulo. Sou cidadã brasileira, casada, mãe de família e profissional.O intuito dessa mensagem é dirigir-me a V. Exa. no sentido de expor-lhe, data venia, minha indignação e repúdio a diversas mensagens que V. Exa. postou em seu twitter, como resposta à primeira mensagem oficial do Santo Padre enviada por este meio de comunicação.

O senhor, em uma clara mensagem que incita o ódio e a humilhação ao Papa, afirma diversas acusações contra a Igreja Católica. Duas coisas me chamaram a atenção: primeiro, o senhor, como uma pessoa pública e representante do povo brasileiro que o elegeu (este povo, que em último censo realizado pelo IBGE mostrou-se majoritariamente religioso), teve uma postura desrespeitosa e impertinente.

Gostaria de lembrá-lo que o Papa é um chefe de Estado. Aos chefes de Estado deve-se o respeito e a consideração,por mais que discordemos de suas posturas éticas, filosóficas ou religiosas. O senhor, neste ponto,considerou-se acima do respeito devido a um chefe de Estado.

Em segundo lugar, eu quero pedir-lhe que me envie as fontes “primárias” que comprovem TODAS as acusações que o senhor levantou contra a Igreja Católica. Quero lembrá-lo que, para tanto, será necessário ir às fontes, não aos impropérios que qualquer professor de cursinho repete, sem nem mesmo saber o que faz, nas aulas de História, completamente ideologizadas pela visão marxista antireligiosa.

O senhor em seus comentários deveria, por força de justiça, junto com suas acusações à Igreja, dizer quais foram os bens legados e ainda hoje mantidos pela MAIOR INSTITUIÇÃO DE CARIDADE EXISTENTE NA FACE DA TERRA. Se não o fez, prova que a intenção não era a de simplesmente discordar da visão do Santo Padre e da Igreja Católica, mas a de incitar o ódio contra eles. O senhor deveria, por exemplo,citar que a Igreja Católica criou os conceitos de :

- Universidade,

- Hospital (com seu ápice em São Camilo de Lelis, o qual foi o fundador dos padres e freiras que se dedicam aos cuidados dos doentes e que deu origem à “Cruz Vermelha”)

- Atendimento “humanizado”, baseado na antropologia cristã de que somos todos imagens e semelhança de Deus. Aqui, vale lembrar que na India, por exemplo, o sistema de castas afirma que existem os “intocáveis”, que não devem nem ser tocados pelas pessoas de castas superiores – vide o trabalho de Madre Teresa de Calcutá)

- Avanço nos estudos astronômicos (uma pequena pesquisa pode fazê-lo ver que grande parte das estrelas e demais corpos celestes mais importantes receberam nomes de padres jesuítas, exímios astrônomos)

- Genética (o monge beneditino Gregor Mendel é considerado o pai da Genética por ter sido o primeiro a perceber que os fatores hereditários transmitiam-se de acordo com uma proporção matemática evidenciável)

- Cuidado de doentes incuráveis (os leprosários onde ninguém queria entrar eram cuidados por padres e freiras cujos nomes permanecem no mais total anonimato, mas que foram heróis da caridade, muitas vezes vindo a morrer pelas doenças transmitidas pelos doentes dos quais cuidavam desinteressadamente)

- Caridade: apesar de a máxima “fazer aos outro o que quer que ele lhe faça” ser universal, não podemos negar que ela encontrou um eco forte e vigoroso entre os cristãos, especialmente os católicos (vide São Francisco de Assis, Madre Teresa de Calcutá, São Vicente de Paulo e tantos e tantos católicos que não vão nunca aparecer na mídia, mas que são os verdadeiros herois da humanidade)

- Ecologia – o respeito pela criação, que vibra tão pujantemente das palavras e ações do “pobre de Assis”.

Como podemos evidenciar, deputado, sua mensagem deixou muita coisa por dizer. Evidenciou uma verdade distorcida, caluniadora e de fracos argumentos. Entendemos que, com isso, o senhor não teve uma verdadeira intenção de contrapor-se às ideias do Papa, mas em desrespeitá-lo e levar outros a fazer o mesmo.

Concluo esta mensagem pedindo-lhe que venha a público desculpar-se pelo viés causado por suas mensagens e também pedir-lhe que, em um próxima vez, lembre-se que com a fé das pessoas não se brinca; se respeita, por mais que dela discordemos.

Atenciosamente,

Renata Gusson

Compartilhar
Vanderlúcio Souza

Sobre Vanderlúcio Souza

No ANCORADOURO busco reproduzir temas do cotidiano à luz dos princípios e valores cristãos. Sou blogueiro e tuiteiro apaixonado por comunicação. Como católico busco ser um colaborador da verdade como convidou o papa emérito Bento XVI. Sou engajado na Igreja desde minha infância.

88 comentários sobre “Carta aberta ao deputado Jean Wyllys

  1. Prezada Anecy,

    Eu pertenço a uma família feliz, composta por pessoas honestas e esforçadas e que prezam pelo respeito ao próximo acima de tudo.

    De onde vem essa fervorosa vontade de xingar? De onde surge tanto ódio? Isso é algo incomum a mim e minha família.

    Você não me conhece, não costumo me relacionar com extremistas/fundamentalistas que agridem por esporte.

    Quanto à beleza, isso é bem subjetivo mas minha mãe me acha lindo.

  2. Tanta gente morrendo de fome, tanta criança fora da escola, tantos hospitais matando pacientes, e um deputado perdendo tempo com questões menores que só incitam violência e intolerância. Deixem quem quiser ser cristão ser cristão, quem quiser ser ateu ser ateu, quem quiser ser gay ser gay, quem quiser ser prostituta ser prostituta.

  3. Todo aquele que NÃO reconhece que a palavra de Deus, é a verdade, certamente nunca irá entender nada desta vida. Se desde o início, e em várias passagens da bíblia, O SENHOR, condena, proíbe, determina, que abominável as relações impuras, quem sou eu para contradizer o que está escrito. Aqueles que não conseguem entender isso, infelizmente, vão prestar contas não a mim, nem a ninguém, e sim ao SENHOR DEUS, e para isso me basta. Cada um que viva na sua iniquidade, afinal, para isso Deus nos deu o livre arbítrio. Muitos retardados não conseguem enxergar isso. DEUS, criou o homem e a mulher, o resto, fica por conta dos ativistas gays. Lembrem-se o Senhor ama o pecador, MAS ABOMINA O PECADO.

  4. Todos seres humanos são passiveis de erros, não adianta ficar criticando um ao outro, sem olhar para dentro de nós mesmos. ” O próprio Jesus disse: ” Porque olhar os erros do seu semelhante e não olhar seus próprios erros.”. Concordo com o Adenilton que disse: “Cada um escolha o que deseja ser.” Porem, tudo que venha contribuir para a destruição da família deve ser combatido. Concordo também na fala de alguns ” Quem é cristãos seguidores dos ensinamentos bíblicos que não se deixe levar por nenhuma fala ao contrário esses ensinamentos,porque para o verdadeiro cristão a bíblia é a verdade absoluta,não importa o que as pessoas dizem,o importante é o que a bíblia diz, mesmo quando alguém usa textos isolados da bíblia para defender suas teses, você cristão não se deixe levar por tais praticas. A bíblia para o cristão seus ensinamentos valeu no passado, vale no presente e valerá para o futuro, nunca ficará ultrapassado. Ela nos ensina de Jesus que é nosso grande exemplo de vida e não de homens,mulheres. Acho essas discussões sem proveito se não sigamos o exemplo do maior mestre. Antes de Criticar ou tomar qualquer decisão, devemos pensar no titulo de um filme que assistir e não me recordo o nome do autor ” O que faria Jesus em meu lugar?”

  5. Beto, vc pode até estranhar mas eu não sou homossexual (e se fosse não teria problema algum em dizer).

    Triste não é a forma como adultos obtêm prazer sexual com outros adultos, triste é achar que tem o direito de opinar sobre a vida dos outros. Triste mesmo é a hipocrisia e a ignorância. E você tá repleto delas.

    Defendo qualquer um que esteja sendo oprimido. Pode ser um negro, uma mulher, um homossexual… Compadecimento com o sofrimento alheio faz parte da natureza humana… Pena que não existam tantos humanos por aí.

  6. Enilton,

    O deputado não incitou nada… Quem incitou a violência e a intolerância foi o Papa ao afirmar irresponsavelmente que o casamento gay é uma ameaça a humanidade. Nem preciso dizer o poder de influência que ele possui, nem o quão grave podem ser as consequências dessa estupidez.

    Mas ele prega o amor ao próximo, não é?

  7. Gente, pra que discutir com quem tem idéia pre determinada? Não adianta. Total perda de tempo. S Exa. (SIC) deputado Jean Willys pensa e age como um participante de um programa do nível do BBB, de baixíssimo nível. Estigmatizado que é e sempre será, hoje foge como um capeta ( que é ) da Cruz . Seu passado o condena. E esse ” Bruno ” deveria ser um grande eleitor dele naquele programa. Tudo farinha do mesmo saco.

  8. Bruno,

    Quanto infeliz você é?
    Sua infelicidade é tanta que quer transcender ao ser mais sublime que a natureza fez, por si só. Sou inteiramente livre e feliz, somente por já ter nascido MULHER. Não me sinto oprimida, muito menos voando baixo, não preciso de loucas que ficam nuas em praça pública para me perceber herdeira de uma dignidade que você pelo visto está longe de conhecer. Você é um revoltado contra sua própria natureza. A Igreja que é feita também de mim, é sábia quando diz que a mulher é tão digna quanto o homem. Eu não preciso carregar o mundo nas costas, para isso temos os homens, que estão esquecendo qual seu lugar numa sociedade, numa família. A mulher só tem perdido oportunidades fascinantes como a de gerar um filho em detrimentos da psicose do trabalho, mas elas também tem esse direito e hoje elas já fazem as opções, umas até frustradas por enganos de julgamento de uma vida sem filhos…sem família… pense bem meu filho…

  9. Silas,

    Entendo sua revolta, deve ser mesmo difícil para você encarar que não vivemos mais no mundo dominado por machistas, misóginos, racistas/escravocratas e homofóbicos. Vc está presenciando a extinção da sua classe de hipócritas e isso te deixa bem assustado.

    Mas te aviso, é um caminho sem volta. Estamos rumo ao mundo justo, igualitário e respeitoso. O meu mundo. O meu saco.

  10. A LEI DO CONGRESSO NÃO SALVARÁ O HOMOSSEXUAL
    A LEI DO CONGRESSO NÃO SALVARÁ O HOMOSSEXUAL
    Vamos mudar o foco!
    Chega de tanta inutilidade vinda em tempos de eleição. Não agüento mais ter que engolir COMIDA MAL PASSADA. Estou com vontade de vomitar. É vídeo , é e-mail, mensagens no orkut. São depoimentos, respostas, ataques e contra-ataques.Mas a quem??? A nós mesmos : Os crentes.
    Os oportunistas da vez, aqueles que concorrem a uma vaga no congresso federal na assembléia estadual, no senado, ou aqueles que defendem seus candidatos à Presidência do País, se deliciam ao ver que estão nos fazendo de “trouxas”, pois com os milhões de vozes que temos (projeções do censo do IBGE 2010: crescimento dos evangélicos será de 39, 32 no final de 2010: 36.480.000 crentes) vamos divulgando as asneiras que eles dizem em seus discursos infundados.
    Para cada grupo ou classe, os marketeiros usam uma estratégia. E conosco quase sempre as mesmas:Nas propostas dos candidatos, quando se dirigem ao povo crente, encontramos em primeiro lugar elencando a lista:A fé que o candidato professa, a opinião dele sobre o aborto, sobre a união civil homossexual e a legalização das drogas. E só sobre isso falam e discursam. Defendem-se e atacam.
    Eles levaram ao pé da palavra o que os crentes dizemos “ nós não somos deste mundo”. Ao se dirigirem a nós, não se fala sobre propostas para o crescimento econômico do país, não se fala sobre melhorias para a região onde moramos, não se fala de empregos para nossa família, estudo para nossos filhos. Isso é falta de seriedade conosco.
    De todos que ouvi em minha igreja, só pude ouvir. Só eles falam quando tem o microfone na mão. Já vem com o discurso prontinho recheados de propostas inúteis que vão nos “agradar”.
    Parece-me que só existem duas bandeiras quando se dirigem aos crentes: A do contra a união entre homossexuais, e a do contra o Aborto
    Como é muita coisa pra desabafar, detenho-me a falar sobre a primeira. Por que estamos fazendo tanto alarido sobre a lei que beneficiará os homossexuais.?Parece-me que estamos com medo de uma lei feita por homens.
    Gente!!!!. A lei do congresso não salvará o homossexual. Por favor!Se ainda acreditamos no poder da regeneração pelo Espírito Santo, somos nós que temos que levar a Palavra a eles, sejam eles casados civilmente ou não.
    Esse tipo de discurso faz com que o foco seja a discussão, o confronto entre Igreja e sociedade.
    Não é papel do Deputado ou Senador, ou Presidente lutar pelos valores cristãos. É nossa função. Temos que defender a nossa fé com argumentos, com verdade, com coragem. A nossa lei tem que ser espiritual. Sozinhos não venceremos o que contraria a natureza de Deus. Porém não precisamos do Estado para vencer o pecado, precisamos de união, de oração, de coragem.
    Votando em alguém que se diz contra isso ou aquilo não é certeza de que garantimos a nossa vitória.
    Temos que nos filiar ao partido de Cristo Jesus e do Espírito Santo. Não precisamos de coligação partidária para vencermos a natureza pecaminosa do homem. A vitória se dá mediante a vida no Espírito. Mas parece que estamos na carne. Tem crente que quer ficar de braços cruzados, deixar que o Estado faça as leis que estejam de acordo com a Bíblia Sagrada. Mas quanta ignorância!
    Se seguirmos a Bíblia, Roubar é pecado.Assassinar é pecado. Mas quantas leis existem que beneficiam ladrões! A lei solta ladrão. A lei diminui a pena do assassino. Votamos em ladrões sabendo que são ladrões. Mas também pregamos perdão aos ladrões. Pregamos nas cadeias, acreditamos na transformação de vidas. E por que levantamos esse muro nos separando daqueles a quem Jesus também ofereceria o seu amor e o seu perdão?Mentir é contrário ao caráter de Deus. Mas votamos em gente que mente.Sabemos que muitos políticos mentem, sabemos que não vão cumprir com suas palavras, e votamos neles,porque acreditamos que eles podem fazer a diferença.
    Ei, vamos mudar o foco!
    Os crentes queremos ouvir propostas para Segurança Pública, de reforma urbana, de Saúde de Educação.Os crentes ,mesmo sabendo que somos cidadãos dos céus, somos gente de carne e osso que tem os mesmo problemas que os demais brasileiros tem. Por isso queremos ouvir propostas de qualidade de vida, de cultura, de conhecimento.Os crentes queremos ouvir falar de transporte, de moradia , de previdência social.
    E se acreditamos que Jesus salva, restaura. Vamos pregar aos homossexuais uma vida em Cristo. Deixemos de ser crentes “abestados” e não vamos permitir que sejamos objetos de apelação em tempos de campanha.
    A nossa vida é que deverá influenciar as pessoas a buscarem a salvação, e não o congresso com suas leis temporárias.
    E para não pensarem que sou contra a política, termino dizendo que as nossas escolhas políticas deverão ser sensatas e conscientes. E se quem vier nos governar não fale a mesma linguagem que defendemos, nem por isso deixaremos de lado a nossa espiritualidade, e não nos afastaremos de Deus

  11. Caro Bruno,

    Eu li seu primeiro post aqui nesta página e fiquei estarrecido. Como pode chamar a mulher de “escrava da religião, dos trapos, das jóias, dos bombons e do salário – não pode pensar senão pela cartilha dos dogmas, das modistas, das vitrines e da luta pelo estômago…”? E mesmo que você estivesse falando apenas da Renata, autora da carta (o que não ficou nada claro), ainda sim é uma ofensa sem base alguma. Sinto muito, mas isso revela misogenia das mais profundas. Depois são os religiosos que são preconceituosos…

  12. Olá Bruno, tudo bem?

    Gostaria de saber contigo, que você por favor me esclarecesse. Você quer que as pessoas respeitem os homossexuais como a qualquer ser humano que merece respeito, ou que aceitem todas suas reivindicações, como adoção de crianças por casais homossexuais?

  13. Sr Bruno

    DEUS nos criou; homem e mulher e disse: crescei e multiplicai-vos.
    Como um casal de gays poderia se multiplicar?
    E qto a adoção de filhos, já pensou como ficará psicológicamente essa criança, tendo como pai e mãe dois ” homens” ou duas ” mulheres” ?
    E perante seus amiguinhos de escola ? como explicar pai e mãe com aparencia de homens,ou mãe e pai c/ aparência de mulhres?

  14. Rafael,

    Respeito ao próximo é item básico de sociedades civilizadas. O que claramente não é o nosso caso. Daí conclua vc se ele necessário ou não.

    As reivindicações do movimento LGBTS busca igualdade entre os individuos, nada mais. Nem mais, nem menos. Mais de 40 direitos civis garantidos a heterossexuais são negados aos homossexuais.

    O homossexual só se iguala como cidadão a um hétero qdo falamos de OBRIGAÇÕES. Dai vc me responde se é justo.

    Lembre-se que toda vez que um casal homo tenta uma adoção, ele está diretamente reparando uma crueldade (abandono de uma criança) cometida por um casal hétero. Pense tb sobre o destino que aquela criança terá ao lhe ser negado o direito a parternidade ou maternidade. Será que o nosso preconceito deve mesmo condenar os abandonados?

    Sempre que falam sobre adoção por homossexuais, levantam a questão absurda da pedófilia. Nunca lembrar que mais de 93% dos casos registrados no Brasil, de acordo com o Ministério da Justiça são cometidos por héteros. Ou seja, proibam os héteros de chegarem perto de crianças…

    Falando em pedofilia, o que a igreja católica acha disso? Ahhh ela acoberta e se cala, não é? Interessante…

    Por último, voltando a questão da igualdade, pq negar ao homem ou à mulher homossexual o direito garantido aos héteros? Essas pessoas são incapazes de amar? Quem diz isso? Vcs?

  15. Vanderlúcio,

    Meus comentários são sempre respeitosos, nunca uso xingamentos apenas apresento minhas ideias. Pq vc não publica mais meus comentários? É censura? Será que Jesus aprova isso??

  16. Ninguém é obrigado a seguir religião nenhuma, porém se vivemos em um país que se diz democrático, respeitar o próximo, inclusive as opções religiosas de cada um, é fundamental. É lamentável as declarações do Deputado Jean e as de vocês que o seguem. Concordar com declarações absurdas como a deste infeliz deputado é concordar plenamente com o desrespeito e intolerância contra o próximo. Ora, se o próprio deputado luta contra homofobia que também é um tipo de agressão, que exemplo ele dá agredindo os religiosos? Será que uma pessoa como essa pode falar sobre homofobia? Que representantes são esses que estamos elegendo? O Papa mesmo diz “Que Deus abençoe a todos, independente de sua crença”. A Igreja Católica e inclusive outras religiões estão procurando por paz, e não atacar o próximo. Não se consegue lutar contra homofobia descriminando a postura religiosa de cada um. A posição do Deputado Jean é incoerente.

  17. Lúcia,

    Vc é um belo exemplo para a palavra “incoerência”. Pede respeito ao desrespeitador (o papa). Respeito ao direito de desrespeitar, incitar o ódio.

    Declarações absurdas foram as proferidas pelo líder da igreja católica, não pelo deputado. Quem de fato foi irracional e manifestou intolerância foi o seu santo padre ao afirmar que o casamento igualitário é o maior mal do mundo. Pasme vc, não é a corrupção, não são as guerras, não é a violência, não é a fome (todas essas encabeçadas por heterossexuais). São os gays, esses são o maior mal do mundo, palavras do papa em sua cartinha de natal. Procure se informar.

    Acho que qualquer pessoa com desenvolvimento intelectual completo compreenderia quem de fato desrespeita.

  18. Bruno,
    quem precisa se informar mais é vc. E nem que vc devore todos os livros do mundo vc terá a sabedoria do Papa, se informe mais. Ao contrário de seu incoerente e lamentável comentário garanto que não é atacando o próximo que se consegue algo, principalmente quem luta pelos direitos dos gays. E aí repito sua afirmação em partes, a qual concordo que qualquer pessoa com desenvolvimento intelectual completo saberia disso. Se informe mais sobre as doutrinas da Igreja, e se não quiser se informar não fale o que não sabe. O Santíssimo Papa não tem o poder de mudar as palavras da Bíblia, Livro Sagrado em que baseamos nossas doutrinas religiosas. E aí mais uma vez afirmo, quem precisa se informar mais e amadurecer o intelecto é vc, que adimira um deputado o qual se preocupa em atacar as religiões ao invés de se dedicar aos problemas grandiosos que vem sofrendo o Rio de Janeiro. Vc não sabe nem argumentar, vejo vc tentando discutir com todos e não chega a conclusão nenhuma. Quem é Cristão verdadeiro não apoia o casamento gay, por isso as afirmações do Papa, dos evangélicos, entre outros. Em momento algum o Papa inspirou ódio, só em vcs que não tem religião e não aceitam as opiniões de quem tem. Concordo plenamente com o Papa, com os evangélicos, com os Cristãos, eu sou Cristã, tenho Cristo em meu coração. Rezarei por vc e por todos que tentam atacar as Igrejas, para que encontrem o caminho da Paz, do amor. Rezarei por vcs para que consigam defender suas causas sem atacar os outros e sem desrespeitar, perdendo assim a razão. Que Deus abençoe independente de sua crença. Aprenda a amar. :)

  19. Lúcia,

    1- “nem que vc devore todos os livros do mundo vc terá a sabedoria do Papa” Você tem quantos anos? 12?

    2- Me mostra os pontos incoerentes do meu comentário, e explica o pq deles serem incoerentes.

    3- Novamente repito, quem atacou o próximo (no caso, os gays) foi o Papa. Se informe, não passe vergonha.

    4- Não me mande estudar a bíblia ou a doutrina cristã, conhecer a Igreja ou a igreja [em maiúscula e minúscula para diferenciar a instituição e o povo, não necessariamente nessa ordem], entender suas práticas ou conhecer suas atividades sociais. Conheço isso muitíssimo bem e de bastante perto. Mais até do que a grande maioria dos fiéis.

    5- Antes de qualquer coisa, nunca se esqueça que o “Livro Sagrado” só é sagrado para quem segue o cristianismo, para os demais é só uma série de fantasias arcaicas. Lembre-se sempre que os demais não são obrigados a basear suas vidas de acordo com preceitos ou normas de qualquer religião.

    6- Caso vc não saiba, da mesma forma que hj o seu “livro sagrado” é usado para incitar o ódio aos homossexuais e negar a eles direitos civis, ele TAMBÉM já foi usado para fazer os mesmo com os negros e justificar a escravidão, a tortura, a violência. Duvida? Leia mais, querida.

    7- O deputado não se preocupa em atacar religiões, quem faz isso são os religiosos.

    8- Lembre-se também que a imensa maioria dos políticos brasileiros é formada por héteros. Ou seja, ser hétero não é sinônimo de honestidade e/ou competência.

    9- Vc levantou a questão “Apoiar o casamento gay”. Vamos lá: O casamento civil igualitário tem por objetivo regular uma relação que na prática já existe. É obrigação do Estado dar proteção jurídica a todos os indivíduos, não apenas aos héteros. Não há qualquer traço religioso nessa legislação.

    Você não precisa apoiar ou deixar de apoiar nada. Vc é irrelevante nessa questão. Você não perderá direitos. Vc não será obrigada a casar com ninguém que vc n queira.

    Isso se chama egoísmo. E vc tá cheia dele.

    10- Supondo que vc tenha lido as declarações do papa e mesmo assim continua a “pensar” que ele não incitou sentimentos repugnantes como o ódio, concluo que vc ou age por má-fé ou é totalmente desprovida de inteligência.

  20. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ilário

  21. Lúcia,

    Acho que vc quis dizer “hilário”. Mas faltou o “H”… Assim como te falta discernimento.

  22. Vem cá, fora a religião de vcs, citem outro fundamento para a sua definição de família ou o seu juízo moral sobre a homossexualidade. Sabe o que é? É que tenho muito respeito pelas religiões e muita consideração pela fé de todo mundo, de forma que não posso discutir nem fé nem religião. Mas se vocês conseguirem um argumento que não tenha como base a fé ou um texto sagrado, eu terei o maior prazer em ouvi-lo.

    Vivemos em uma democracia, não se podem basear normas e valores em princípios que escolham a religião de um e desrespeite a religião de outro, que esta regra tem sido aplicada desde o final do século XVI para evitar Guerras Religiosas e que tem funcionado muito bem.

    A democracia é um sistema simples: nenhuma norma é válida para todos se o seu único fundamento depender de matéria de fé. O nome disso, desde Kant, é “razão pública”. A fé e os textos sagrados são fundadas em razões particulares (ou subjetivas), compartilhadas apenas por aqueles que condividem a mesma crença, mas na democracia só são consideradas razões públicas ou universalizáveis, aceitáveis por qualquer sujeito razoável. Fé não se discute, nem definições provenientes da fé. Por isso, normas válidas para toda a comunidade política, como leis ou políticas públicas, não podem se basear na fé. Em democracia liberal, o que não pode ser discutido nem deve ser considerado. Assim, ou os conservadores religiosos encontram outro fundamento para as suas definições dogmáticas, ou a democracia manda que nem as levemos em consideração.

    Estados que adotam a democracia liberal se regem por Constituições. Fizemos um caminho longo e árduo para chegar a modelos de Estados que não fossem regidos por compreensões da Bíblia. Não vamos retornar às trevas.

  23. Fé , direitos humanos , leis, a luta das mulheres ao longo dos anos , a luta dos negros , o preconceito as diversas culturas, o aborto , o direito de se expressar . Ao longo dos tempos tudo isso vem sendo reenvindicados , alguns conquistados . O homosexual sempre existiu dentro das familias , igrejas , desde o tempo das primeiras civilizaçôes , na sociedade , a diferença é que agora devido a evolução e as lutas citadas a cima entre outras estão mais a mostra , estão mais confiantes e por isso confundindo preferência sexual com carater e assim alguns como esse deputado que além de se achar o defensor dos gays oprimidos , por possuir alguns diplomas e estar no cargo de deputado , não percebe a sua falta de respeito e postura diante de autoridades que , existem e fazem parte da vida de milhoes de pessoas . Pessoas essas que o elegeram . Por isso eu sempre digo , diploma , cargos altos , dinheiro , não valem de nada , se o carater é podre , o coração é pequeno , a arrogância é enorme . os gays , saõ pessoas que merecem respeito sim , como qualquer ser humano .Mas jamais poderão construir uma sociedade , pq isso é cientificamente impossivel , homem com homem , ou mulher com mulher não evoluem , não pro criam , não ha civilização . Pode legalizar o que ja existe e dai , o que mudará um papel ,nada . Pra que tanta perca de tempo , quando existem necessidades muito maiores e mais importantes por ai .

  24. Gisele,

    Concordo em parte do que foi apresentado. Como você, eu acredito que a sociedade evoluiu e que homossexuais possuem uma maior liberdade e estão mais “confiantes”.

    Mas devo te dizer que “preferência sexual” não existe. O termo correto é “Orientação Sexual”. As pessoas não preferem ou optam por ser héteros, homos ou bis. Ninguém escolhe viver uma vida repleta por agressões cotidianas, físicas ou verbais, da infância à velhice. Não há um ponto na vida onde as pessoas escolhem se irão se atrair por homens ou mulheres.

    Eu, como heterossexual, nunca questionei meu desejo por mulheres.

    Discordo também quando você afirma “confundindo preferência sexual com carater”. Não há nada (pelo menos nenhum estudo científico que prove) que relacione a sexualidade à honestidade ou a valores éticos elevados. O que percebe-se é uma identificação com o discurso do deputado, com o que ele transmitiu e o pq disso. Pessoas que, como ele, se sentiram atingidas pelas palavras do papa. Palavras essas que influenciam diretamente no tratamento dado a essa parcela da população que já sofre muito com a ignorância e o preconceito. É a chamada “incitação ao ódio”.

    Ai você diz: “falta de respeito e postura diante de autoridades que , existem e fazem parte da vida de milhoes de pessoas.” Daí eu pergunto: Ser uma autoridade que faz parte da vida de milhões de pessoas legitima desrespeitar outras milhões de pessoas que potencialmente nem seguem essa crença? Pergunto isso pq devo te lembrar que o discurso do Jean é reação a um posicionamento obscurantista e medíocre do Papa.

    Deixa eu simplificar pra você entender: O papa, numa carta, desrespeita homossexuais. O Jean rebate as declarações. E quem desrespeita é o Jean?

    O fato de ser líder religioso dá o direito de desrespeita/incitar o ódio à minorias? E as minorias devem escutar caladas os absurdos oriundos dos líderes das religiões dos outros? Ou será que ele só tem essa legitimidade de desrespeitar pq é o seu líder? Por exemplo: Se um Aiatolá (líder islâmico) afirmar que o catolicismo é maior mal do mundo, deputados católicos podem questioná-lo? Ou não? Antes de responder, lembre-se que ele é uma autoridade que representa milhões de pessoas…

    Juro que não entendo essa lógica.

    Vem cá, se eu criar uma religião onde ser católico/evangélico é pecado… Eu posso discriminar-los alegando ser uma liberdade religiosa?

    “Mas jamais poderão construir uma sociedade” Da mesma forma que casais héteros que não desejam ter filhos ou da mesma forma que héteros que não podem gerar filhos por infertilidade. Qualquer ser humano merece o devido respeito (coisa que o antigo papa não praticava). E viva a diversidade de pensamento.

  25. É uma vergonha para o nosso país viver um debate tão fútil. Ter um deputado com ideias tão torpes, é sem dúvidas constrangedor para qualquer cidadão brasileiro.
    Querer impor a legalização trabalhista da ¨profissional do sexo¨, é um absurdo. Trabalho desde os 16 anos, trabalho, estudo, me viro da melhor forma possivel com dignidade e respeito como milhares de brasileiros e acho inadmissível ter que colaborar como por exemplo: a aposentadoria de uma pessoa que vende o proprio corpo e encare tal ato como profissão.
    O mesmo direito de escolha que eu tenho, de estudar e me profissionalizar para trabalhar de forma digna, as prostitutas também tem, pois somos cidadãos iguais. Ressalto então que ela ou ele segue esse caminho por escolha própria. Digo NÃO permanente a essa ideia horrivel de Jean wyllys.
    Hoje com essa tal homofobia, vivemos praticamente uma ditadura regida pelos homossexuais. É engraçado que se um gay me ofender como cidadã, como cristã, eu nao tenho como defender-me, porque a defesa será um ato HOMOFÓBICO. Não generalizo em dizer que todos os homossexuais desrespeitam a religião ou o proprio cidadão hetero, mas a maioria trás consigo o desrespeito para conosco. Sou a favor da familia formada como rege as escrituras sagradas de Deus, pelo homem, e pela mulher, que então trás a geração de seus filhos, que são homens e mulheres e dão continuidade a descendência de cada familia. Respeito a opção sexual de cada um, assim como também respeito a religião. Acho um desrespeito enorme não só de Jean, mas de todos os que tomam a frente as ofenças a Casa de Deus e aos seguidores de uma doutrina cristã.
    CHEGA!!!!! não podemos mais baixar a cabeça para essas e outras dezenas de coisas que só envergonham o nosso país.

  26. Ana Freitas,

    “CHEGA!!!!! não podemos mais baixar a cabeça para essas e outras dezenas de coisas que só envergonham o nosso país.”

    Considero motivo de vergonha, apesar de sermos o 6º país mais rico do mundo com um PIB nominal estimado em US$ 2,492 trilhões, apresentarmos um IDH (Índice de desenvolvimento HUMANO) de 0,730, ficando assim na vergonhosa posição de 85º, atrás de quase todos os países da America Latina.

    Vergonha é a concentração de riqueza nas mãos de poucos. É a miséria a qual boa parte da população está inserida.

    É a corrupção endêmica praticada por políticos, na sua imensa maioria religiosos e heterossexuais. Sim, esses que dizem proteger essa hipócrita sagrada família.

    Vergonhosa é a permissividade e o silêncio de uma população que legitima e aplaude de pé seus próprios algozes.

    Vergonhosa é a escalada da violência que vitima milhares de brasileiros todos os anos. Violência que é produzida a partir da ausência do Estado.

    Vergonhosa é assistir passivamente a formação de uma legião analfabetos funcionais (da qual você faz parte), que encontra na dúvida e no questionamento o principal inimigo. Pensar dói.

    E o que dizer do glorioso Sistema Único de Saúde? Como você não mora nesse planeta, vou desenhar: Pessoas definham até a morte aos montes nos corredores imundos dos hospitais públicos, medicamentos caríssimos perdem a validade em nome da burocracia, ambulâncias novas que poderiam salvar vidas são consumidas pela ferrugem, esqueletos de hospitais que nunca ficaram prontos pois a verba destinada a ele foi desviada. E tudo isso acontece em função do descaso, da irresponsabilidade, da ganância e da crueldade das pessoas que você ajudou a escolher para nos governar. Sempre tenha em mente que essas pessoas são heterossexuais e religiosos.

    Você diz “Chega”… Nesse “Chega”, leia-se: Chega de homossexuais com direitos iguais e com a responsabilidade de dar forma e sentindo as suas vidas, assim como faz qualquer indivíduo heterossexual. Chega de homossexuais que não aceitem mais apanhar calados. Chega de homossexuais denunciando as torturas, os xingamentos, os deboches, as ironias, as piadas, as humilhações, os espancamentos os quais são submetidos ao longo da uma vida inteira. Chega de homossexuais lutando pela sobrevivência. HOMOSSEXUAIS NÃO PODEM TER VOZ. HOMOSSEXUAIS NÃO SÃO HUMANOS.

    E que você propõe, Ana Freitas? Dizimá-los? Assassiná-los? Marginalizá-los?Expulsá-los do SEU país? VOCÊ DISSE: “NÃO PODEMOS MAIS BAIXAR A CABEÇA”… Baixar a cabeça para o que? Para o fim do domínio do medo?

    VOCÊ É UM BELÍSSIMO EXEMPLO DE AMOR CRISTÃO. Sinto profundo desprezo de pessoas como você.

  27. Amigos, vamos deixar esse BRUNO pra lá! Não adianta perder tempo com pessoas na situação dele. Deixem ele responder o que quer, pois é a luz que ele tem… ele tem conhecimento da letra, mas não conhece Deus, não tem o Espírito, é digno de misericórdia. O BRUNO crendo ou não crendo, aceitando ou não, criticando ou não, não poderá evitar o dia de sua morte, e consequentemente o dia do Juízo. Deixem que ele faça o barulho que quiser, que seja militante do que ele crê e continue criticando o que ele discorda, pois e daí? No fim o problema será totalmente dele. Bate boca não vai levar a gente a lugar nenhum, só a desgaste e ira. Uma pessoa como ele só é convencida pelo poder do Espírito Santo. Fazer o quê?? E nem vou perder o meu tempo para voltar aqui e ver o que o BRUNO vai me responder, pois pessoas como ele… bem… só lamento…

  28. H.14 HOMOSEXUALIDADE, Vide também Sexualidade

    §2357 CASTIDADE E HOMOSSEXUALIDADE A homossexualidade designa as relações entre homens e mulheres que sentem atração sexual, exclusiva ou predominante, por pessoas do mesmo sexo. A homossexualidade se reveste de formas muito variáveis ao longo dos séculos e das culturas. Sua gênese psíquica continua amplamente inexplicada. Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves, a tradição sempre declarou que “os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados”. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados.

    §2358 Um número não negligenciável de homens e de mulheres apresenta tendências homossexuais profundamente enraizadas. Esta inclinação objetivamente desordenada constitui, para a maioria, uma provação. Devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitar-se-á para com eles todo sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a realizar a vontade de Deus em sua vida e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar por causa de sua condição.

    §2359 As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Pelas virtudes de autodomínio, educadoras da liberdade interior, às vezes pelo apoio de uma amizade desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem se aproximar, gradual e resolutamente, da perfeição cristã.

    (CIC= Catecismo da Igreja Católica)

  29. Caro Bruno
    Sou casada (com um homem, portanto sou hetero rsrsr), antes que venham me crucificar. Tenho 49 anos, filhos, sou professora…..Compartilho das mesmíssimas opiniões que vc, só não tenho a mesma paciência de responder a tantos questionamentos sem pé nem cabeça, além de preconceito escancarado escondido por trás da religião….que medo…..

  30. Brunão,

    Eu sou heterossexual e portanto só posso falar a partir de minhas experiências sexuais, daquilo que eu sinto. Nunca sobre os sentimentos, as emoções e a atração do outro.

    Presumindo sua heterossexualidade, como você pode ter tanta certeza ao afirmar que “Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser comprovados”? Você já experimentou para saber? Ou você apenas reproduz ignorâncias?

    Determinismo barato.

    A raiz do preconceito por alguém que tem uma outra orientação sexual explica-se pelo fato de não haver controle sobre o prazer dessa pessoa. A banalização do prazer heterossexual ou até mesmo a ausência dele, faz com que haja um desejo inconsciente de que esse alguém que não compartilha o mesmo desejo seja condenado a ser ainda mais infeliz, por sua orientação sexual e a maneira como busca o prazer. É uma forma de amenizar a própria insatisfação. O preconceito contra o homossexual espelha a incapacidade de lidar com a própria miséria afetiva, além de mostrar a vulnerabilidade da heterossexualidade

    Isso quem diz é a Psicologia, uma ciência. Um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. Não uma instituição dogmática que não possui qualquer compromisso a investigação científica ou com estudo racionais.

  31. O que não pode deixar-se de creditar aos gays, é que depois da revolução sexual (que nem é “tão” revolução assim), da década de 50 para cá, é a sua grande força teológica, escriturística e eclesiástica. Teológica, porque partindo da premissa que o Espírito Santo é Deus, os gays conseguiram o que o Espírito Santo NÃO conseguiu em dois mil anos de história eclesiástica! Unir os cristãos. Embora não pelo amor, mas pelo ódio. Experimente juntar batistas, presbiterianos, pentecostais e católicos romanos num debate acerca da homossexualidade. Todos virão com o ponto cego em causa própria…Pois das categorias que mais fornecem candidatos à carreira institucional religiosa, os gays se sobressaem. Tanto os mais tendenciosos ao celibato compulsório, preponderantemente no lado católico, como os nitidamente efeminados; quanto os mais inclinados ao casamento, pela facilidade de aderir à bissexualidade. Estes últimos optando pelo lado evangélico. Pela perspectiva escriturística, os gays também são revolucionários, porque toda uma exegese e hermenêutica posta a serviço de compreender as causas textuais da discriminação; evidenciaram que os termos referentes a homossexuais, efeminados, sodomitas, NÃO constavam dos idiomas originais em que Velho e Novo Testamento foram escritos. Não fazendo parte nem do imaginário do povo semita! Como por exemplo, o neologismo “homossexual”, criado no século XIX. E sob a perspectiva eclesiástica, porque desde Paulo VI, os gays foram sendo sucessivamente empoderados nos altos escalões da Igreja Católica Romana. A ponto de encontrarem-se infiltrados, em redes internas de agenciamento de encontros gays, para altas autoridades não só eclesiásticas, como políticas! Há farta literatura na internet , transcrita de periódicos internacionais;relacionando muito do que foi descoberto em dossiê encomendado pelo anterior pontífice e atual papa emérito. Assim como Jesus nunca fez apologia da masculinidade e virilidade, – o que é incomum no fundamentalismo patriarcal judaico!-; também não discriminou gays ou quaisquer outras “diminuições” ou “variações” da macheza…nem da “naturalidade” heterossexual ou compulsoriedade conjugal. Jesus é até um homem com características maternais, femininas. Admitia que há eunucos, homens que necessariamente não estão destinados a copular com mulheres. E entre os tais, aponta aos que já nasceram eunucos. Uta Ranke-Heinemann faz justamente aí um gancho epistemológico para compreender a misoginia e a homofobia do clero católico romano. Fato é que a Igreja Vaticana usa de ume perseguição sistemática, odiosa, implacável contra os gays, sobretudo nas suas vertentes de movimentos leigos, impregnados do fascismo italiano de ação católica, recheados do romanismo triunfalista, de “prelazias pessoais do papa”, etc. Mas o “problema” continua sendo DE DENTRO DE CASA, e nesse aspecto, a Santa Sé como instituída no Direito Canônico, Juíza Suprema…É também Juíza em PRÓPRIA CAUSA.

  32. A bíblia foi escrita por homens e inspirada por Deus, está escrito que Deus criou um casal macho e fêmea, não é natural a união matrimonial de pessoas do mesmo sexo um dia Cristo votará e todos prestarão conta de seus atos todos somos pecadores o corpo morre a alma não!
    agressão verbal machuca por isso não ficarei criticando ninguém o inferno existe e o céu também uns acreditam e outros não; mais saiba que da morte ninguém escapará o coração é enganoso e a vida é passageira as leis dos homens mudam mais as de Deus jamais mudarão os homossexuais querem casar deixem que casem eu sei que um dia eles vão se arrepender dessa escolha essas leis serão aprovadas com o tempo o mundo se perverterá cada dia mais doenças terríveis serão anunciadas nos telejornais haverá terremotos no Brasil o sertão ficará coberto de gelo a Antártida vai virar deserto por causa da água haverá guerra vai chover fogo e eu não estarei aqui para ver essa desgraça boa sorte para os que ficarem.

  33. As pessoas que dizem que vou para o inferno e que vão para o céu me deixam feliz por não estarmos indo para o mesmo lugar.

  34. Jean,gostaria de saber,se você tem como ajudar uma amiga lésbica ,a historia é a seguinte ela viveu 31 anos como uma pessoa do mesmo sexo e a companheira veio a falecer e ela trabalhava para prefeitura de belém mais eles alegam que ela não tem direito a nada nem da pensão
    da companheira e esta esta com pendencias de funeral e hospital e não
    tem um valor a receber da prefeitura nem mesmo o seguro de vida que ela tinha como consigo obter ajuda junto ao jurídico dos glbt aguardo resposta.

  35. Quando nos deparamos com um politico como o Jean Wyllys, com um comportamento como esse, temos um claro exemplo de como é difícil escolher um candidato no Brasil. http://migre.me/hlIVE

  36. o QUE JEAN WILLYS ESCREVEU É A MAIS PURA VERDADE. BENTO XVI É HIPÓCRITA MESMO, A IGREJA CATÓLICA É HIPÓCRITA. ACOBERTA OS PADRES PEDÓFILOS. ISTO É FATO. SEM DISCUSSÃO. A QUEM NÃO GOSTA SUGIRO DEIXAR OS FILHOS NAS MÃOS DE PADRES.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>