Câmara de Fortaleza posiciona-se contrária à legalização do aborto em gestantes infectadas com Zika

O movimento em defesa da vida do nascituro comemora mais uma conquista no trabalho de conscientização contra o aborto.  A Câmara Municipal de Fortaleza, seguindo o desejo da maioria da população brasileira, posicionou-se contrária à legalização do aborto em casos de gestantes infectadas pelo vírus Zika.

Com a adesão da maioria dos parlamentares municipais, 31 dos 43 vereadores, foi aprovado no Plenário daquela Câmara ofício a ser enviado ao Supremo Tribunal Federal, desaprovando um possível julgamento procedente da Ação Direta de Inconstitucionalidade 5581, que contempla a legalização do aborto para casos de gestantes infectadas pelo vírus Zika.  

“Este importante posicionamento político da Câmara Municipal de Fortaleza, refletindo o desejo de muitos cidadãos desta cidade, demonstra que o aborto não é aceito pela quase totalidade da população brasileira, devendo ser erradicado de nosso país, por ser um atentado cruel contra os seres humanos mais indefesos e desprotegidos: nossas crianças em gestação“, afirma George Mazza, um dos defensores pró-vida que acompanhou a articulação em prol dos nascituros.

Foto: George Mazza
Foto: George Mazza

Confira lista completa dos vereadores que assinaram o expediente que será enviado ao STF

 1 Jorge Pinheiro
2 Marcio Martins
3 Priscila
4 Noelio
5 Claudia Gomes
6 Jose Freire
7 Placido
8 Emanuel
9 Marilia

10 Benigno Jr
11 Marcio Cruz
12 Michel
13 Dummar
14 Marcelo Lemos
15 Dr Eron
16 Odecio
17 Mairton
18 Paulo Martins
19 Frota
20 Evaldo Costa
21 Raimundo Filho
22 Casimiro
23 Celio
24 Carlos Mesquita
25 Portinho
26 Renan
27 Prof. Eloi
28 Gardel
29 Idalmir
30 Iraguassu Filho
31 Didi Mangueira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *