Professor comenta perseguição a Lady Gaga por demonstrar religiosidade católica

A cantora pop Lady Gaga emplacou mais uma polêmica. Desta vez, por postar uma foto, bem vestida, ao lado de um padre e elogiando a homilia do reverendo que fez menção à Eucaristia como  remédio e não como prêmio. Enquanto muitos internautas levantaram suspeitas sobre a intenção da cantora,o Mestre em Filosofia pela PUC-SP, Francisco Razzo, avalia o episódio como positivo.

“Obrigada Padre Duffell pela bela homilia como sempre”, inicia o texto.”Fiquei tão comovida hoje, quando você disse : ‘A Eucaristia não é um prêmio para os perfeitos, mas o alimento que Deus nos dá‘”, finaliza Gaga, que agradece mais uma vez ao padre da Igreja do Santíssimo Sacramento,em Nourishment.
“Obrigada Padre Duffell pela bela homilia como sempre”, inicia o texto.”Fiquei tão comovida hoje, quando você disse : ‘A Eucaristia não é um prêmio para os perfeitos, mas o alimento que Deus nos dá‘”, finaliza Gaga, que agradece mais uma vez ao padre da Igreja do Santíssimo Sacramento,em Nourishment.

“Lady Gaga já apareceu vestida com os trajes mais estapafúrdios em poses as mais esdrúxulas e maquiada do modo mais bizarro. Mas ela choca mesmo os fãs e o mundo ao revelar sua busca de redenção na fé católica“, conta o professor.

Razzo, convertido à fé católica, insiste na remissão pela Cruz, ainda para o homem de hoje, um escândalo. “Se ela fosse cultuar vaca na Índia ou uivar para lua em alguma tribo no rincão do mundo ou ainda se lambuzar de óleo de dendê em nome de alguma divindade, ela não chocaria tanto quanto buscar a redenção da Cruz“.

Francisco Razzo
Francisco Razzo

Na conclusão de sua análise Razzo vai ao ponto ao recordar quem são os preferidos do cristianismo. “Em uma cultura marcada pelo neopaganismo eclético “anything goes”, nada é mais chocante do que ser católico. E nada ao mesmo tempo mais humano: a Igreja busca sempre os desgraçados”.

Apenas neste ano, Lady Gaga postou três registros alusivos a uma possível aproximação à Fé Católica. Estaria a cantora vivendo um processo de conversão? Muitos torcem por isso. A cantora fabricada pela indústria pop já se declarou dependente das drogas, em 2010, e três anos seguintes relatou que um outro artista a livrou de ir ao fundo nesta dependência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *